agosto 07, 2018

[Livros] Você E Outros Pensamentos Que Provocam Arrepio - Fred Elboni

Título Original: Você E Outros Pensamentos Que Provocam Arrepio
Autor: Fred Elboni
Editora: Sextante
Páginas: 176
Gênero: Crônicas
País: Brasil
ISBN: 9788543105895
Classificação: ★

_______________

Um dos livros mais fofos e maduros do autor, Você E Outros Pensamentos Que Provocam Arrepio é uma coletânea de crônicas apaixonantes que falam sobre relacionamento, sexo, liberdade e amor. Com as palavras certas, Fred Elboni nos encanta e expõe a alma feminina em sua forma mais bela.

Já conhecido por seu estilo de escrita romântico, Fred Elboni traz em seus textos experiências e histórias de amor que viveu. Dos romances que não deram certo ao namoro atual, sua inspiração é a vida e, por isso, é fácil se identificar com seus escritos e seus sentimentos.

Como quem conversa com um amigo, o autor nos envolve com seus pensamentos e muitos deles nos provocam, de fato, arrepio. Ao menos uma dessas crônicas vai te lembrar de alguém e te fazer sentir aquela sensação incômoda que é uma mistura de saudade, tristeza e alívio pelo que passou.

Todos os textos são incríveis, mas um em especial conversa com as mulheres de forma única: Diálogo Silencioso. Nossa imaginação dá às palavras de Elboni o poder de nos seduzir e despertar um amor que teima em se esconder de nós, ao sentimento mais puro e necessário, aquele que nos salva todos os dias: o amor próprio.

"Mas e quando a saudade aperta demais, o que a gente faz? Chora, grita, se esconde, corre atrás do tempo perdido, divide as angústias com alguém que finge nos compreender, vai ao parque sozinho, vai ao cinema sozinho ou simplesmente dorme e torce para o tempo ser uma boa amizade. Podemos fazer qualquer coisa com a saudade, até saná-la com doces cobertos de chocolate, mas nunca fingir que nada está acontecendo, já que isso seria um desrespeito com nossa capacidade de amar." (p. 36)

Sinopse: “Vou contar um segredo: sempre achei que algumas pessoas têm poderes nas mãos. Tive sorte de esbarrar, e até amar, pessoas com um toque diferente, que mexia com o corpo e arrepiava a alma. Talvez transmitissem uma energia que transcende o que é terreno.

O toque para mim é uma das coisas mais importantes tanto no sexo quanto no amor. As mãos têm uma magia linda que cria sensações únicas e inexplicáveis. Com elas contamos histórias e transportamos a pessoa que tocamos para dentro do nosso universo, nem que seja por um breve instante, para mostrar o que há em nosso íntimo.” - Fred Elboni

Você e outros pensamentos que provocam arrepio traz 50 crônicas que retratam as relações amorosas com sensibilidade e irreverência.

Profundo conhecedor da alma feminina, Fred Elboni já vendeu cerca de 200 mil exemplares. Agora, em seu sexto livro, ele revela seu amadurecimento como escritor num prazeroso diálogo que desafia as mulheres a encontrarem a própria liberdade, buscando dentro de si o poder e a coragem de se despir de seus medos, pudores, preconceitos e inseguranças.

Com uma linguagem leve e sexy, Fred apresenta pequenos flashs do cotidiano em deliciosos textos sobre paixão, sexo, encontros casuais, saudade, intimidade e afeto, explorando as múltiplas e imprevisíveis maneiras de experimentar o amor – e a si mesmo.

"Sinceramente não confio no amor de pessoas que não sabem ser vulneráveis, frágeis, entregues. Essa é a palavra: vulnerabilidade. Não há como amar sem se livrar das armaduras, do medo de os traumas se repetirem, do pavor do buraco ficar cada vez mais profundo. Amar com segurança é contradição. Amar é se entregar por inteiro, mostrando também suas fragilidades, sendo vulnerável. E ser vulnerável é deixar um espaço aberto no peito para preencher com coisas importantes e bonitas. Quem não vive as tristezas com vulnerabilidade nunca saberá viver as alegrias com verdade." (p. 75)

agosto 01, 2018

[Livros] Em Pedaços - Lauren Layne (Recomeços #1)

Título Original: Broken
Autor: Lauren Layne
Editora: Paralela
Páginas: 248
Gênero: Ficção, NA
País: EUA
ISBN: 9788584391172
Classificação: ★

_______________

Uma releitura moderna de A Bela e a Fera, Em Pedaços é o tipo de livro que esbarra nos mesmos problemas de sua inspiração: o abuso romantizado. Um comportamento problemático que não pode mais ser visto como sinônimo de amor é o que norteia o romance e isso, infelizmente, pode ser fatal fora da ficção.

A escrita de Lauren Layne é deliciosa e se não fosse pelo romance e desenvolvimento de seus personagens, esse com certeza seria um livro muito bom. Alternando a narrativa entre seus protagonistas, a autora nos dá uma noção ampla dos dramas pessoais que eles enfrentam, infelizmente, isso não é o bastante para fazer com que criemos empatia por nenhum deles.

Olivia aceitou um emprego de cuidadora após abandonar a faculdade no último semestre. Sua decisão - por motivos nada altruístas - está diretamente ligada a uma tentativa de se redimir de um erro do passado. A futilidade e superficialidade da personagem bem como sua fraca motivação não convencem e, por isso, não consegui criar uma conexão com ela.

Paul é um ex-soldado ferido em missão que desistiu completamente da vida. Desfigurado pelas tragédias que viveu, ele se recusa a aceitar sua situação e afasta qualquer um que tente se aproximar dele. Forçado pelo pai a receber um acompanhamento terapêutico, ele é obrigado a aceitar que outro ser humano se aproxime: Olivia.

O comportamento agressivo de Paul faz com que ele humilhe, maltrate e agrida sua cuidadora. O abuso físico e psicológico se faz presente durante toda a narrativa e enquanto isso acontece eles se apaixonam. Inconscientemente, a jovem tenta se punir por seus erros e se submete a essa relação abusiva. Esse tipo de coisa faz parte da vida real, acontece todos os dias e não seria um problema ser retratado na literatura, o grande problema é romantizá-lo, idealizá-lo como se fosse uma linda história de amor. Não é.

Lauren Layne escreveu um romance imperfeito e em momento nenhum disse que isso era romântico ou aceitável, no entanto, seu público e sua editora o fizeram. Um relato cada vez mais frequente da realidade, Em Pedaços é o tipo de história que destrói nossa visão de relacionamento perfeito e nos faz questionar o que é, de fato, amor.

"- Que talento você tem em incluir insultos em todas as frases - ela diz, ajeitando o rabo de cavalo. - Deve ser bem útil na sua vida agitada e tudo mais.
Bato a bengala no chão de novo, avaliando a garota. - Deve ser bem legal pegar no pé de um aleijado.
Olivia revira os olhos.
- Para com isso. Você tem mais problemas na cabeça que na perna." (p. 60)

Sinopse: Uma garota com segredos corrosivos. Um ex-soldado com cicatrizes externas e internas. Um amor que pode salvar ambos... ou destrui-los de vez.

Aos vinte e dois anos, Olivia Middleton tem Nova York aos seus pés. Por fora, ela é a garota perfeita — linda, inteligente e caridosa — mas, por dentro, guarda um segredo terrível: um erro que a afastou das duas únicas pessoas que realmente importavam na sua vida. Determinada a esquecer o passado, ela deixa Manhattan e vai trabalhar como cuidadora de um soldado recém-saído da guerra. O que ela não esperava era que seu paciente seria um jovem enigmático de vinte e quatro anos tão amargurado quanto atraente.

Paul Langdon está furioso — com o mundo, com a vida, com o seu pai e, principalmente, consigo mesmo. Depois de sofrer na pele os horrores da Guerra do Afeganistão, a última coisa que ele quer é a companhia de uma princesinha nova-iorquina linda, mimada e irritante. A presença de Olivia parece tóxica para Paul: ela o incomoda, mas ele não consegue afastá-la, por mais que tente. 

Nessa recontagem moderna de A Bela e a Fera, Lauren Layne nos traz uma história irresistível de perdão, cura e, acima de tudo, amor.

"Ele feriu meu orgulho, mas não a mim. Eu queria cada segundo do prazer que ele me proporcionava mesmo que pelos motivos errados." (p. 91)

julho 28, 2018

[Livros] Pacote Completo - Lauren Blakely (Big Rock #3)

Título Original: Full Package
Autor: Lauren Blakely
Editora: Faro Editorial
Páginas: 240
Gênero: Romance Erótico, Ficção
País: EUA
ISBN: 9788595810327
Classificação: ★★★★
_______________

Lauren Blakely entrega um pacote completo neste que é o terceiro e melhor livro da série Big Rock. Com personagens apaixonantes e divertidos, Pacote Completo é o tipo de romance new adult que eu mais amo: clichê, leve e hot na medida certa. 

A narrativa - assim como nos livros anteriores - sob o ponto de vista masculino é interessante e traz uma nova perspectiva para as leitoras que se identificam com os dramas dos protagonistas de romances do gênero. Afinal, podemos entender o outro lado dos nossos relacionamentos e por quê muitos homens costumam tomar determinadas atitudes.

Utilizando um recurso pertinente à trama - receitas -, a autora expõe partes do ponto de vista da outra protagonista por meio de cenas deliciosas e divertidas na cozinha. Confeiteira, Josie elabora seus doces com o mesmo carinho que sente pelo melhor amigo. Seria carinho a palavra certa quando cozinhar é a coisa que você mais ama fazer?

Chase e Josie são amigos, melhores amigos e decidem morar juntos para dividir o aluguel. Quando ela pede ajuda a ele para conquistar um cara, Chase aceita treinar a melhor amiga para uma vida amorosa como a dele. Ele apenas não contava com o fato de que Josie é perfeita demais para qualquer outro cara e talvez ele não queira dividi-la com mais ninguém.

Com diálogos descontraídos e cenas sensuais muito bem escritas, Pacote Completo é o típico clichê romântico dos melhores amigos que se envolvem e precisam entender seus sentimentos para fazer a amizade colorida funcionar. Lauren Blakely sabe criar histórias e protagonistas deliciosos e, desta vez, recebi um pacote ainda mais incrível que os anteriores.

"Torci para que ela odiasse o cara. Porque não havia como qualquer homem estar em sua companhia naquela noite e não se apaixonar por ela." (p. 98)

Sinopse: Chase levava uma vida tranquila como médico na movimentada Nova York, sucesso entre as mulheres, parecia que não faltava nada... até que descobre que seu contrato de aluguel está para vencer e se vê entre duas opções: morar na rua e dividir apartamento com a deslumbrante irmã do seu melhor amigo. O problema é que conseguir um bom apartamento em Nova York é mais difícil do que encontrar o amor verdadeiro.

E se eu tiver que dividir um espaço com alguém, que seja com uma garota tão maravilhosa como a irmãzinha do meu amigo. Só peço que os céus me ajudem. Eu posso resistir à Josie. Sou disciplinado, e, se me esforçar, consigo manter meus pensamentos sob controle, mesmo no minúsculo apartamento que dividimos. Mas, certa noite, bem atordoada com um dia difícil, ela insistiu para deitar-se ao meu lado, sob as mesmas cobertas. Isso a ajudaria a dormir, foi o que ela disse...

MAS COMO UM HOMEM COMUM PODE RESISTIR A UMA SITUAÇÃO COMO ESSA? O difícil vai ser segurar a tentação diante da tensão sexual que desperta toda vez que os dois dividem bons momentos. Entre conversas, pizzas e risadas, o clima esquenta e Chase percebe que aquela que em pouco tempo já se tornou uma amiga, pode ser algo mais... talvez um pacote completo.

"Coma o sorvete separadamente, do mesmo jeito que você terá esse homem. Isso é tudo que você pode fazer para proteger seu coração. Essa é a única maneira de tê-lo. Qualquer tentativa de ter mais do que isso e você poderá perder o melhor amigo que já teve." (p. 157)


julho 25, 2018

[Livros] Ele - Elle Kennedy & Sarina Bowen

Título Original: Him
Autor: Elle Kennedy & Sarina Bowen
Editora: Paralela
Páginas: 256
Gênero: Romance, NA, LGBT
País: EUA
ISBN: 9788584391202
Classificação: ★

_______________

Minha primeira experiência de leitura hot LGBT, Ele, fruto da parceria de Elle Kennedy e Sarina Bowen trouxe os clichês interessantes dos new adults com um erotismo excessivo que pode incomodar os mais conservadores. Como não é o meu caso, apreciei a leitura e me apaixonei por seus protagonistas enquanto torcia para que meu shipp quase impossível se tornasse realidade.

Reunindo duas grandes escritoras de romances adultos, esse livro busca envolver o público masculino LGBT num mercado que é quase completamente voltado para as mulheres, dando a eles alguma representatividade (ainda que dentro de um estereótipo gay). Essa escolha do estereótipo - homem gay que não é afeminado - foi um tanto quanto óbvia, afinal, ainda há a necessidade das editoras de atingir o maior público possível. Criando homens "viris" que sejam o sonho de consumo de mulheres e homens, o livro adulto agrada ambos os sexos.

De certa forma, por ser um dos primeiros livros com esse conteúdo publicados aqui no Brasil, ainda é cedo para saber se os autores do gênero erótico continuarão usando esse modelo nas próximas publicações que envolvam personagens gays.  

A narrativa conta a história de Ryan e James. Melhores amigos, eles se afastaram devido a algo que aconteceu anos atrás. Quando se encontram em um campeonato de hóquei, os rapazes precisam deixar o passado de lado para seguir em frente, afinal, eles nem jogam no mesmo time mesmo. Ryan é assumidamente gay, enquanto James é hétero. E daí, vocês já podem imaginar um coração se partindo. Dois, contando com o meu.

Ele é o tipo de leitura para um público bem específico: o que não tem preconceito algum. As cenas sensuais são muitas e muito descritivas, a ponto de eu - a louca do hot - ter sentido falta de um pouco mais de história. De qualquer forma, os protagonistas me conquistaram e fiquei muito feliz de ver as cores do arco-íris em um gênero literário sempre tão preto e branco.

"Meu autocontrole não é infinito. Seu cabelo claro brilha sob a luz da rua enquanto suas pernas compridas atravessam a calçada em poucas passadas. Vê-lo se afastar quebra algo dentro de mim." (p. 88)

Sinopse: James Canning nunca descobriu como perdeu seu melhor e mais próximo amigo. Quatro anos atrás, seu tatuado, destemido e impulsivo companheiro desde a infância simplesmente cortou contato. O maior arrependimento de Ryan Wesley é ter convencido seu amigo extremamente hétero a participar de uma aposta que testou os limites da amizade deles.

Agora, prestes a se enfrentarem nos times de hóquei da faculdade, ele finalmente terá a oportunidade de se desculpar. Mas, só de olhar para o seu antigo crush, Wes percebe que ainda não conseguiu superar sua paixão adolescente.

Jamie esperou bastante tempo pelas respostas sobre o que aconteceu com seu relacionamento com Wes, mas, ao se reencontrarem, surgem ainda mais dúvidas. Uma noite de sexo pode estragar uma amizade? Essa e outras questões sobre si mesmos vão ter que ser respondidas quando Wesley e Jamie se veem como treinadores no mesmo acampamento de hóquei.

"Desejo que as coisas fossem diferentes.
Se eu amasse Holly, a vida seria menos confusa.
Mas eu não amo e a vida não é." (p. 153)

[Livros] Duologia Blackbird - Anna Carey (Black Bird)

Diferente de tudo o que você já leu, a duologia Black Bird traz não só uma história eletrizante e inovadora, como também uma voz narrativa pouco convencional – em segunda pessoa - que leva o leitor a sentir como se fosse o protagonista. Sendo parte da história, “você” deverá desvendar o quebra-cabeça que envolve a trama, seus personagens e, acima de tudo, sua própria identidade.

A escrita de Anna Carey é viciante, misteriosa. A cada capítulo, uma nova reviravolta transforma tudo o que você acredita em algo novo e os livros te conduzem – bem como conduzem a protagonista – a uma jornada em busca de respostas. Em um ritmo frenético e com direito a muita ação, você encontrará pistas que o levarão a desconfiar de tudo e todos.

Você – a protagonista – acorda num lugar desconhecido e sem nenhuma lembrança do seu passado. Sem saber quem é ou o quê aconteceu, você encontra em seu pulso uma tatuagem e uns poucos pertences em sua mochila. Ao perceber que está sendo vigiada e, principalmente, ao descobrir que é uma boa fugitiva, você chega a uma assustadora conclusão: está sendo caçada e precisa correr.

Sua sobrevivência está – literalmente – em jogo e sem entender o motivo, você precisa fugir. As poucas coisas que você sabe, fragmentos de sua memória e um garoto em quem você passa a confiar são tudo o que você tem. Graças a um passado do qual você nem mesmo se lembra, você é extremamente habilidosa e já foi caçada antes. Afinal, uma presa nunca esquece como sobreviver. 

Anna Carey me surpreendeu absurdamente com sua forma inovadora de contar histórias. Uma narrativa em segunda pessoa é uma forma ainda pouco explorada de envolver o leitor e fazer com que ele absorva, não só o ponto de vista da personagem, mas também suas características e compreensão limitada. O desfecho da duologia me agradou bastante e pude fechar Deadfall com a certeza de que valeu a pena todo o mistério.

Em geral, quando o leitor tem em suas mãos um livro, ele tem um poder enorme de saber tudo, conhecer toda a história, cada detalhe. Anna Carey coloca isso em cheque ao nos transformar em protagonistas, nos dando não mais do que poucas informações, fragmentos de memórias e um futuro inteiro a ser escrito – ou lido. A autora nos presenteia com o mistério de não saber mais do que o necessário e de poder descobrir aos poucos, enquanto escapamos dos que nos perseguem e também da realidade.


julho 22, 2018

[Livros] Literalmente - Lucy Keating

Título Original: Literally
Autor: Lucy Keating
Editora: Globo Alt
Páginas: 208
Gênero: YA Ficção
País: EUA
ISBN: 9788525063663
Classificação: ★★★

_______________

Diferente de tudo o que já li na vida, Literalmente traz uma metanarrativa. A autora constrói a narrativa de seus protagonistas enquanto eles descobrem ser apenas personagens num livro da famosa Lucy Keating, escritora de young adults muito populares. É um livro jovem, leve e muito bem escrito, rendendo horas de discussão literária e um pouco de confusão ao leitor.

O livro conta a história de Annabelle, uma garota aparentemente normal que vê sua vida desmoronar ao descobrir que seus pais estão se divorciando. Enquanto em casa as coisas não estão fáceis, um novo aluno aparece na escola e parece ter sido feito para ela, os dois se esbarram e vivem os clichês mais absurdos que existem. 

A situação incomum que mais parece roteiro de livro se complica ainda mais quando a escritora Lucy Keating faz uma visita à escola de Annabelle e revela estar escrevendo um livro. O enredo traz uma adolescente que encara o divórcio dos pais e uma paixão súbita por um aluno novo da escola. Annabelle não consegue acreditar nas coincidências desse enredo e decide investigar o que está acontecendo. O que ela descobre? Que, sim, ela é personagem de um livro que está sendo escrito pela autora.

Enquanto vive sua própria vida - na medida do que a autora planeja para ela - Annabelle se envolve num triângulo amoroso mas ela quer poder decidir seu destino. Afinal, Lucy Keating não pode tomar as decisões por ela ou pode? Se pararmos para pensar, de forma lógica, ela pode.

Literalmente conquistou meu coração e deu alguns nós na minha cabeça com sua trama inteligente. Eu esperava um final mais complexo mas por ser uma história de Lucy Keating dentro de uma história de Lucy Keating tenho certeza de que não seria possível escapar dos clichês de sua própria escrita. Esse é, literalmente, um dos livros mais interessantes dos últimos tempos.

"O que está partindo o seu coração essa noite? - eu grito para ela, que demora um instante para erguer os olhos. Ela está com uma das mãos mergulhadas nos cachos castanhos, a boca ligeiramente aberta. Quando ela me olha com uma expressão meio vidrada, eu decido ver com meus próprios olhos.
- Algo verdadeiro - eu leio o título em voz alta." (p. 47)

Sinopse: Annabelle leva uma vida perfeitamente sob controle. Ela tem amigos, segue sua rotina à risca, está prestes a se formar e mora com os pais e o irmão mais velho em uma casa que ama. Mas as coisas começam a fugir do controle quando Lucy Keating, autora best-seller de livros juvenis, vai à sua escola falar sobre seu novo romance e, curiosamente, passa a descrever a vida de Annabelle.

Logo fica claro que Annabelle é a mais nova protagonista da história de Lucy e, de súbito, o relacionamento de seus pais não parece mais tão perfeito, a casa que tanto ama corre sérios riscos de ser vendida, Will — um aluno transferido que parece literalmente feito para ela — não é mais tão interessante e Elliot, o melhor amigo de seu irmão, passa a ser algo mais que apenas um coadjuvante em sua história. Lucy Keating pode ter um plano para ela. Mas Annabelle está disposta a escrever sua própria história.

"- Você já pensou que talvez, em algum lugar, em algum universo louco, Will tenha sido feito pra você? Escrito pra você, cada parte dele. Mas, mesmo que não tenha sido, ele ainda, pode ser feito pra você?" (p.103)

julho 21, 2018

[Livros] Os Seis Finalistas - Alexandra Monir (The Final Six #1)

Título Original: The Final Six
Autor: Alexandra Monir
Editora: Jangada
Páginas: 328
Gênero: Distopia, Ficção Científica, YA
País: EUA
ISBN: 9788555391095
Classificação: ★★★
_______________

Primeiro volume da série The Final Six e uma distopia incrível, Os Seis Finalistas é o tipo de livro que traz as consequências desastrosas das nossas ações com relação à natureza e nos faz pensar se o futuro, de fato, chegará. Alexandra Monir escreve como quem prevê nossa destruição e faz com que torçamos por seus protagonistas como se fôssemos nós mesmos a escapar da morte.

Em uma Terra destruída por terremotos, furacões, tsunamis e chuvas torrenciais, líderes das agências espaciais internacionais encontram a única possível salvação para a humanidade: abandonar o planeta. O problema é que a primeira missão só comporta seis passageiros e eles devem ser escolhidos saudáveis, treinados e capazes de sobreviver no ambiente hostil que é Europa, a lua de Júpiter.

O ritmo da narrativa é ditado por seus acontecimentos e tendo em vista que a deterioração da Terra acontece muito depressa, acompanhamos a seleção feita de urgência e o treinamento dos jovens capazes de suportar as ameaças biológicas que o espaço esconde. Os selecionados são separados de suas famílias e enviados a um centro de treinamento americano, onde lutam por uma chance de desbravar o universo e fugir da morte.

A missão, no entanto, é cheia de mistérios e apesar de desejarem um mundo melhor, dois jovens começam a questionar o real motivo de tudo isso. Leo e Naomi vieram de países e realidades diferentes e foram recrutados sob situações opostas. Ela foi obrigada pelo governo dos EUA a abandonar sua família para participar do treinamento, enquanto ele que já havia perdido a família numa inundação, viu no recrutamento uma forma de fugir do seu passado. Os dois se tornam amigos e encontram um no outro a esperança que haviam perdido.

O clima eletrizante envolto em muito suspense faz com que a leitura nos prenda do começo ao fim. Os protagonistas buscam sua chance de integrar o seleto grupo dos Seis e nós acompanhamos sua enorme evolução durante essa jornada. O final fez meu coração disparar e desejar o próximo livro com a mesma urgência que as agências espaciais têm para salvar a humanidade.

"Quanto tempo levará até que as mãos humanas causem estragos meste novo mundo, assim como fizemos na Terra? Estou começando a me perguntar quem deveria ter mais medo: nós das incógnitas de Europa e sua sua potencial vida inteligente... ou eles dos seres humanos e de nossa propensão para destruir?" (p. 141)

Sinopse: Mudanças climáticas tornam nosso planeta inabitável, as grandes cidades do mundo estão debaixo d'água. Num último esforço para encontrar um novo lar para a humanidade, a Missão Especial mais audaciosa da história é lançada: a colonização de Europa, uma das luas de Júpiter.

Agora, no Centro de Treinamento Espacial Internacional (CTEI), 24 adolescentes brilhantes foram recrutados e se preparam para disputar seis vagas na equipe que deixará para sempre a Terra carregando o futuro da raça humana. Leo, um nadador italiano profissional, não vê a hora de encarar esse desafio, depois de perder a família inteira numa inundação. Já Naomi, uma americana de ascendência iraniana - e gênio da ciência -, tem muitas suspeitas com relação ao CTEI, após uma missão semelhante falhar em circunstâncias misteriosas.

Na medida em que o treinamento testa os limites de cada um e a tensão aumenta entre os astronautas, a amizade dos dois se torna essencial para enfrentarem o que está em jogo: a humanidade, a Terra e suas vidas.

"- Agora eu sei outra vez o que é ter medo de perder algo. Tenho esse sentimento desde que conheci você." (p. 279)

julho 16, 2018

[Livros] Mais Que Amigos - Lauren Layne (Love Unexpectedly #1)

Título Original: Blurred Lines
Autor: Lauren Layne
Editora: Paralela
Páginas: 224
Gênero:Ficção, Comédia Romântica
País: EUA
ISBN: 9788584391073
Classificação: ★★★
_______________

Um daqueles clichês românticos, Mais Que Amigos é apaixonante e divertido. A previsibilidade do gênero não tirou nem um pouco o prazer da leitura e seus protagonistas roubaram meu coração.

A narrativa fluida com diálogos cômicos e cenas hot bem escritas é a receita do sucesso e Lauren Layne soube cozinhar tudo isso muito bem. Como se eu estivesse assistindo a uma comédia romântica num domingo a tarde, devorei o livro em menos de três horas.

Parker e Ben são melhores amigos desde a escola, ela a garota certinha e ele o pegador descolado. Dividindo um apartamento eles sabem tudo um sobre o outro e compartilham seus sentimentos sobre a vida. Quando o namorado de Parker termina abruptamente com ela, a garota se vê sem rumo e determinada a se tornar alguém diferente: alguém como Ben.

Tudo seria muito simples e perfeito se Ben simplesmente ensinasse a melhor amiga a flertar com os caras, mas enquanto ele prepara Parker para o mundo, começa a pensar se ele realmente quer vê-la com outros homens. Todos os clichês vêm a tona e temos duas pessoas tendo que escolher entre a amizade de anos e o que poderia ser.

Lauren Layne escreve em poucas páginas o tipo de livro que faz com que nós mulheres continuemos a acreditar que existem caras perfeitos e é inevitável não se apaixonar pelo seu protagonista. Ainda que na ficção e ainda que seja previsível o final, lemos torcendo para que o amor e amizade não estraguem um ao outro, afinal, o segredo para todo relacionamento é justamente balanciar as duas coisas.

"- Obrigada. Você é meu melhor amigo. Sabe disso, né? - ela abre um sorriso inseguro.
A Parker bêbada é uma graça. Sorrio.
- Pode ter certeza. E você é minha melhor amiga.
Desde que se mantenha vestida." (p. 42)

Sinopse: Será que vale a pena arriscar uma grande amizade em troca de um amor inesquecível?

Aos vinte e dois anos, a jovem Parker Blanton leva a vida que sempre sonhou. Tem um namorado inteligente e responsável, um emprego promissor e a companhia de seu melhor amigo, Ben Olsen, com quem divide um lindo apartamento. 

Parker e Ben são tão grudados que muita gente duvida que eles morem sob o mesmo teto sem nunca ter vivido um caso, mas eles não se importam com o que as pessoas pensam. Sabem que não foram feitos um para o outro — pelo menos não para se envolver. Por isso, quando um acontecimento inesperado faz com que Parker se veja sem namorado e com o coração partido, ela sabe que pode contar com Ben para ajudá-la a sacudir a poeira e partir para outra. Afinal, ninguém seria mais ideal do que seu melhor amigo para lhe mostrar os prazeres da vida de solteiro… certo? Mais que amigos é uma comédia romântica irresistível!

"A única pessoa que quero beijar está bem na minha frente." (p. 135)

julho 04, 2018

[Livros] A Filosofia de Merlí - Héctor Lozano & Rebecca Beltrán

Título Original: El Llibre de Merlí
Autor: Hector Lozano & Rebecca Beltrán
Editora: Faro Editorial
Páginas: 320
Gênero:Interativo, Autoconhecimento, Humor
País: Espanha
ISBN: 9788595810228
Classificação: ★★★
_______________

Um livro interativo, A Filosofia de Merlí é inspirado numa brilhante série chamada Merlí, que traça um paralelo entre a vida dos jovens e a filosofia. Rompendo as barreiras impostas pelo sistema educacional, o professor que dá nome à série - e ao livro - se aproxima de seus alunos e conquista além da sua atenção, seu afeto.

O roteiro da primeira temporada foi adaptado para este livro cheio de perguntas filosóficas para estimular os jovens a questionarem suas próprias vidas. Algumas cenas e diálogos foram transcritos em forma de tirinhas e mensagens de celular, o que deixa claro quem é o público-alvo da publicação. Apesar de a série abrager uma faixa etária diversificada, o livro é bem mais recomendado aos adolescentes.

Merlí é o tipo de professor que não se conforma com o sistema educacional. Para ele, a forma como os professores "convencionais" lecionam é desinteressante, inútil e faz com que os alunos não absorvam nada. A discíplina pela qual é responsável - filosofia - que geralmente é subestimada, acaba se mostrando a mais importante, fazendo que os jovens se encantem pelo seu jeito peculiar de ensinar.

Os dramas da adolescência são detalhados ao longo das temporadas da série. O livro, no entanto, traz os problemas que os jovens enfretam como inspiração para os leitores questionarem o mundo ao seu redor. É impossível não se identificar com pelo menos um dos seus personagens e os muitos temas abordados: preconceito, superexposição, perda da virgindade, bullying, política, ética, relacionamento, aceitação do corpo, abuso de alcoól, desentendimento com os pais, etc. Tudo isso sem mencionar as duras críticas à educação com as quais nós, professores da nova geração, concordamos absolutamente.

A filosofia que Merlí prega é o constante questionamento do mundo e essa importante lição será aprendida de uma maneira divertida e interessante por aqueles que ousarem aprender com ele, seja na série, seja no livro.

"Creio que é muito importante manter distância entre professor e aluno.
- A mim interessa mais a distância ente professor e professor."

Sinopse: Merlí é um professor fora dos padrões, que com seu jeito controverso e verdadeiro conseguiu despertar em seus alunos a paixão pela filosofia. E neste livro interativo o mesmo vai acontecer com você leitor.Merlí ensina a lidar com nossas experiências, reconhecê-las, e torná-las positivas. 

Não existe certo ou errado, existe a sua experiência com o pensamento e o questionamento, e este livro vai te guiar nessa viagem de conhecimento. O livro abre cada capítulo dedicado a um filósofo, de Sócrates, Platão e Epicuro, a Focault, Nietszche, Kant e muitos outros.

"Temos de deixar de lado os alunos que não funcionam? O que acontece? Será que Berta e Pol são peças defeituosas de uma cadeia de montagem?"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...