setembro 06, 2016

[Livros] Por Lugares Incríveis - Jennifer Niven

Título Original: All The Bright Places
Autor: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Páginas: 336
Gênero: YA, Ficção, Romance
País: Estados Unidos
ISBN: 9788565765572
Classificação: ★★★
_______________

Por mais livros incríveis como este! A sensibilidade e honestidade com que Jennifer Niven escreve essa história são emocionantes. Cada trecho de Por Lugares Incríveis carrega um pouco da mente perturbada de um adolescente e em cada questionamento e crise é possível imaginar um pedaço de nossa própria consciência se esvaindo, pedindo socorro como tantas deveriam conseguir pedir. 

A temática - suicídio - é forte, intensa e devastadora, não apenas para quem é suicida ou para seus familiares e amigos, mas também para quem a observa ao longe. Mesmo que o suicídio seja uma possibilidade distante, muitos já pensaram em acabar com sua própria dor. Talvez todos nós. O que nos torna sobreviventes, nos protege de nós mesmos é um conjunto de coisas: nossas crenças, nossa família e, principalmente, nossa consciência. Essa consciência, no entanto, que nos mantém vivos está vulnerável a doenças e transtornos e pode se tornar uma armadilha.

A depressão é uma doença sorrateira que se infiltra em nossas mentes e nos faz querer desistir aos poucos. De tudo. Até que não sobre nada mais pelo quê lutar. Suicidas não são pessoas que decidiram jogar suas vidas fora por nada. Suicidas não são covardes. Suicidas não desistiram por serem fracos. Suicidas são pessoas que não sabem mais o que fazer, que não vêem outra saída e que, por estarem presas em quartos escuros dentro de suas próprias mentes, fogem daquilo que tanto os tortura porque não há mais como aguentar.

Jennifer Niven foi corajosa ao decidir compartilhar com seus leitores um pouco da história de alguém que ela conheceu. Inspirado num grande amigo da autora, Por Lugares Incríveis conta a história de Finch, um garoto incomum, obcecado por suicídio. Enquanto pensamentos autodestrutivos tomam conta de sua mente a cada segundo do seu dia, ele conta quanto tempo tem até perder o controle de si mesmo. Sem compartilhar sua condição com ninguém, o garoto cujos pais não se importam, vive para morrer.

As coisas mudam quando Finch conhece a encantadora Violet. Tão traumatizada e quebrada quanto ele, Violet estava pensando em se jogar da torre do sino da escola. Após ver a irmã morrer em um acidente de carro - do qual ela se sente imensamente culpada - a jovem que sonhava ser escritora se descobre sem palavras e sem vontade de viver. Em meio a tanta dor e desespero, esses dois adolescentes despedaçados vão aprendendo a colar os cacos um do outro para permanecerem aqui.

Uma das mais lindas histórias que eu já li, Por Lugares Incríveis é tão emocionante quanto verdadeiro. Por diversas vezes, chorei e me identifiquei com Violet ou Finch e sua urgência de ser. Ao contrário dos dois, meus transtornos mentais não envolvem morte, mas sim medo e, por isso, de tempos em tempos, também procuro ajuda. Nunca estive no parapeito pensando em me jogar, mas já me agarrei ao corrimão com medo de cair, um medo tão paralisante que dominou cada segundo do meu dia, cada escolha que eu fazia e ainda faço. Todos temos problemas, medos e precisamos de ajuda, não estamos sozinhos e se algo está errado com você, assim como está comigo, você sempre pode contar com um amigo. Estive aqui e estou aqui e o mundo é um lugar incrível onde há tanto para ver e tanto para ser.

"Um ponto positivo da vida é que podemos ser alguém diferente para cada pessoa." (p. 36)

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família.

Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los

"Você foi, sob todos os aspectos, tudo o que alguém poderia ser. [...] Se existisse alguém capaz de me salvar, seria você." Woolf, Virginia (p. 94)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...