dezembro 06, 2015

[Sobre] Adaptações? #1


Adaptações cinematográficas sempre dão o que falar. Seja por serem extremamente fiéis, seja por serem o exato oposto disto. Apesar de fenômenos literários serem frequentemente adaptados para o cinema, eles nem sempre mantém o mesmo enredo que sua obra inspiradora. Essa divergência - sem trocadilhos - se deve ao fato de que adaptar (qualquer coisa) não requer verossimilhança e a compreensão desse fato, infelizmente, ainda é ignorada pelos fãs que esperam ansiosos para ver o que leram (por mais impossível que isso seja). 

Primeiro, devemos nos ater ao significado de 'adaptação':  

Adaptação: ação ou efeito de adaptar(-se), ajuste de uma coisa a outra.

Se a adaptação é um ajuste, não faz sentido que seja exatamente igual ao original, certo? Sempre que alguma coisa é adaptada a outro contexto, ela muda. É algo natural. Não é possível transformar palavras em imagens sem que algo se perca e vice-versa. Além de uma questão de tempo é uma questão de interpretação e subjetividade. 

Se cada pessoa que lê um livro o interpreta de maneira diferente, como poderíamos querer ver exatamente a nossa interpretação nas telas? O que seria um filme "fiel"? E se o filme não mantiver o enredo, mas for fiel às concepções do próprio autor? E se o enredo for escrito sob outra perspectiva, isso diminui o valor da obra ou aumenta? Pense fora da caixa!

Roteirista, diretor, fotógrafo, todos os profissionais envolvidos na concepção do filme aplicam à história suas próprias leituras daquele livro, seus pontos de vista. Seus olhares são novas formas de pensar sobre uma mesma história e isso só engrandece o filme. Você pode ver uma cena que - realmente - não estava no livro, mas que aumenta (ou complementa) a compreensão do espectador sobre a mensagem que o autor quis transmitir.

Convido você a desafiar suas próprias concepções e assistir às adaptações sem procurar a mesma coisa que viu durante a leitura. Tente "ler" o filme com outros olhos, afinal, novas leituras só acrescentam. Assista sem a expectativa de uma cópia do original. Cópias são apenas cópias e ver uma mesma coisa duas vezes é muito cômodo, veja além, desafie-se a ampliar seus próprios horizontes e, como a Tris, quebre o vidro. 

18 comentários:

  1. Olá adorei a matéria! Quando se assiste a um filme, claro que não será como o livro.
    Pois foi adaptado, ou seja foram adicionadas ou retiradas cenas que na visão do diretor ficaria melhor. Claro que não vai agradar a todos. Porém é o certo a se fazer, pois eu não queria assistir a um filme, onde nesse filme mostre a mesma coisa de um livro.
    Até porque ao lermos um livro, cada um o interpreta de um jeito. No caso do filme não, ele é produzido de acordo com a visão do diretor, produtor, roteirista e etc....
    Parabéns pela matéria!

    lucianootacianoblogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mariana!
    Pois é... Quando vamos ver a adaptação de livros, a expectativa é ver a história que lemos transformada em imagens. Dificilmente isso acontece, e se formos fãs do livro em questão é bem difícil não rolar uma decepção. Eu não costumo me importar muito, a não ser que as mudanças descaracterizem demais a trama original.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari! Muito pertinente o assunto dessa matéria. É realmente péssimo quando você é fã de um livro ou de uma saga literária e perdem totalmente o fio da meada ao fazer a adaptação para o cinema. É o caso de Percy Jackson. É impressionante como conseguiram estragar os filmes!! Por outro lado, quando fazem uma adaptação bem feita, ainda que mudem alguns detalhes, como em Harry Potter, é um alívio para nós, fãs. Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito do seu texto e não posso discordar de nada que disse. Nunca fui muito fã de adaptações, não exatamente por esperar algo fiel ao livro, mas porque filmes, em si, pouco me atraem e sempre há a questão que independente de uma adaptação ser fiel ou não ao livro, há sempre aquelas que não agradam por motivos além desse.
    Todo leitor, quando ama muito um livro, cria expectativas querendo ou não quanto as suas adaptações, além do medo de que saia ruim, entretanto nos esquecemos que livros e filmes são mídias diferentes e, portanto, sempre haverá mudanças ocasionadas pela necessidade.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mari! Muito legal sua postagem. Ainda não tinha parado para pensar nisso e afinal de contas, nem tenho visto muitas adaptações e por isso nem posso dizer muito a respeito do que acho ou deixo de achar.
    Mas, é claro que o filme vai ficar diferente da leitura, pois lendo temos formas maiores de interpretar e apenas assistindo não temos, ao meu ver.

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
  6. Amei essa matéria <3 !!!
    Pra ser sincera , não costumo assistir adaptações, porque pra mim, nada pode ser comparado ao enredo do livro. Então eu mesma " faço " o filme do livro na cabeça , sabe? Um filme , só meu ; da maneira que eu goste e não coloque defeitos, rsrs...
    Mas, já assisti algumas adaptações ,sim , porém foram de livros que eu sabia que NÃO iria ler.

    ResponderExcluir
  7. Mari!
    Vejo as adaptações mais como um enredo inicial no livro e que ao ser transformado em filme, sofre várias alterações, tanto para dar mais impacto, como para melhorar (ou não) o entendimento de quem assiste.
    Para nós que gostamos de ler, sabemos que tal filme é adaptado do livro tal, porém, tem muitas pessoas que vão ao cinema, mas nem sabe que o filme é adaptação de livro, disso tenho certeza.
    Temos de assistir com mente aberta.
    “Sonhar é acordar-se para dentro.” (Mario Quintana)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista de Dezembro, serão 6 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Mariana. Realmente pensando bem a verdade é que cada um encara a leitura de uma forma diferente e seria impossível reunir todos os pensamentos em um filme. Mas, creio que se eles adaptam a história de um livro deveria tentar ser o mais fiel ao que ele lê, ao que está explícito, e não, por exemplo, matar alguém que está vivo nos livros. Algumas mudanças são aceitáveis, mas outras são ridículas.
    Blog: Consumidor de Sonhos | consumidordesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mari

    Vou confessar que adaptações é um assunto complicado pra mim. Às vezes amo, às vezes odeio.

    Compreendo perfeitamente o que disse sobre abrir a mente, e algumas adaptações que não são fiéis aos livros me encantaram de verdade, mas outras foram simplesmente regulares ou decepcionantes.

    Acho que é um assunto complexo, embora seja importante a discussão porque muitas vezes as pessoas se fecham para o assunto e perdem grandes filmes por bobeira.

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olha tocou numa ferida viu
    Sempre penso em percy jackson por maior que seja a adaptaçao ainda sinto aquele nem.leu o livro
    Mas gostei da proposta ^^ e acho valido tentarmos ser mais mente aberta

    http://estilodenerd42.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Mari, você nos mostrou algo que jamais paramos para pensar ou refletir. Sempre buscamos nos filmes adaptados exatamente o que vimos no livro, o que é extremamente errado, já que a emoção, por exemplo, que senti em uma cena, pode não ser sentida em outro leitor o que pode ser causada nessa adaptação. Devemos sim, abrir novos horizontes, dar uma oportunidade á eles, para sermos até mesmo, surpreendidos.

    ResponderExcluir
  12. Concordo com você: não se pode colocar as coisas em termos absolutos. A declaração do King a respeito da adaptação de "O Iluminado", por exemplo. Eu concordo com o King, é uma péssima adaptação do livro dele, mas é um ótimo filme. A meu ver é mais importante termos um bom filme inspirado em um livro, do que uma adaptação 100% fiel que não funciona nas telas (e sabemos que nem tudo funciona nas telas como funciona nas páginas).
    E sempre existe filmes que se saem muito melhores que os livros que os inspiraram. "O Silêncio dos Inocentes" para mim é um desses.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. "Tente 'ler' o filme com outros olhos".

    Eu procuro seguir este mesmo princípio há um ano. A adaptação de obras literárias é uma obra de arte e sensibilidade tão complexa quanto a criação. Cada um dos envolvidos colaboram para o contar de uma história que já conhecemos (ou achamos que conhecemos). É um trabalho muito bonito e muito subestimado. Sua reflexão é de uma importância enorme. Arrasou, Mari!

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  14. Nooossa, nem fale de adaptações. Como uma fervorosa leitora, eu sou a primeira a querer ler o livro antes de assistir um filme para saber se mudaram muita coisa. HAHAHAA
    Mas confesso que algumas adaptações me surpreenderam em relação aos livros. O bom de ler livro antes é que você pode ter suas próprias expectativas, sem ficar ligando a personagem ao ator, sabe? Mas também tem o lado bom de assistir primeiro os filmes antes de ler os livros, que é quando você pode ver um ponto de vista antes de seu próprio e escolher o que melhor se encaixa com a história. (:
    Adorei sua análise sobre as adaptações.
    Xx

    ResponderExcluir
  15. Li apenas um livro até hoje que virou filme, e realmente o livro e totalmente o oposto livro, porém o filme e o livro não me agradaram, foi só decepção. Vejo muitos leitores decepcionados quando chegam ao cinema e vejam que a adaptação não e tão boa, e isso acaba fazendo com que o leitor fique chateado e com razão, parece até que os roteirista não leram o livro o que é uma pena.

    ResponderExcluir
  16. Adaptações são um problema pra mim. Apesar de reconhecer que não existe uma forma de ser totalmente fiel ao livro e ao que nele está escrito, mudanças significativas na história sempre acabam me deixando irada e decepcionada. Concordo contigo sobre os olhares distintos e a importância de enxergar o filme com outros olhos diferentes daqueles com os quais lemos os livros, mas sou bastante egoísta quando se trata de basear-se em algo. Não acredito em desvios completos do enredo, como acontece muitas vezes com as obras de King quando adaptadas ao cinema, incomodando até o próprio autor. Como fã, me sinto até mesmo traída, apesar disso parecer exagerado. O fato é que nada substituirá o encanto da história original para mim.

    ResponderExcluir
  17. Eu não tenho problemas com adaptações, acho que nunca terei. Na verdade, o único "impacto" que eu tive foi quando comecei a ler Desventuras em Série e fui percebendo que o filme realmente é "infiel", mas nada que tenha me deixado furiosa como algumas pessoas ficam.
    Concordo um tantão com você!

    ResponderExcluir
  18. Sinceramente fico com muita raiva na maioria das vezes. No livro esta de uma forma e quando vejo o livro eles "adaptam" demais.

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...