junho 21, 2013

[Livros] Na Companhia das Estrelas - Peter Heller

Título Original: The Dog Stars
Autor: Peter Heller
Editora: Novo Conceito
Páginas: 352
Gênero: Ficção Científica
País: EUA
ISBN: 9788581632346
Classificação★★★★★

_______________

Peter Heller divide conosco uma brilhante e extraordinária história. Que inclusive, me surpreendeu muito por estar tão próxima da realidade em que vivemos, apesar de ser uma distopia. O mundo dizimado por uma gripe, alguns poucos sobreviventes, a luta diária por essa sobrevivência, comida, água, um teto para morar. É como vemos nos filmes e livros pós-apocalípticos, talvez pior. Hig perdeu sua esposa para a doença, e quando cheguei nessa parte do livro, já desatei a chorar, acho que é a passagem mais linda, ou uma das mais lindas, quando ele lembra da sua amada Melissa. Fazem nove anos que ela se foi, que tudo se foi, Hig estaria sozinho, se não fosse por Bangley, seu vizinho durão que é como um irmão para ele e o mantém seguro, e seu cachorro Jasper, que cá pra nós, é o cachorro mais fofo do mundo, e que é a única coisa que ele leva da sua antiga vida.

A narrativa de Peter tem um tom intimista, é quase como se ele pudesse sentir e descrever a solidão de Hig, chega a doer, pensar que hoje o que temos, pode deixar de existir. Big Hig, como ele se apelidou, passa seus dias com Bangley, cuidando da segurança dos dois, caçando, pescando, olhando para as estrelas, sonhando, com um tempo que já não é o seu. Ele tem um pequeno avião e talvez isso seja o que o mantém realmente são, fazer suas rondas. Assim ele se sente útil e consegue deixar de pensar na esposa, em sua antiga casa, na solidão, no fim de tudo. Arrebatador, Heller fez um incrível trabalho de pesquisa para compor esse texto, isso é notável. Dois pontos negativos no livro são a falta de pontuação nas falas, o que dificulta um pouco para entender, o que foi diálogo, e o que só está só na cabeça de Hig. Outro ponto foi a falta de algumas explicações, algumas pontas soltas, talvez propositalmente, para nos deixar a incerteza, ou a certeza de que nada é de fato certo.

"Inventei constelações. Criei uma para o Urso e para o Capricórnio, mas talvez não onde elas devessem estar. Criei uma para os animais que já existiram, os que conheço. Também criei uma constelação para Melissa, seu eu completo está ali, meio que sorrindo, alta, olhando para mim aqui embaixo, nas luzes do inverno. Olhando para mim enquanto a geada enruga meus cílios e infiltra-se em minha barba. Fiz uma constelação para o pequeno Anjo."

Sinopse: Em um mundo devastado pela doença, Hig conseguiu escapar à gripe que matou todo mundo que ele conhecia. Sua esposa e seus amigos estão mortos, e ele sobrevive no hangar de um pequeno aeroporto abandonado com seu cachorro, Jasper, e um único vizinho, que odeia a humanidade, ou o que restou dela. Mas Hig não perde as esperanças. Enquanto sobrevoa a cidade em um avião dos anos 1950, ele sonha com a vida que poderia ter vivido não fosse pela fatalidade que dizimou todos que amava. Hig é um guerreiro sonhador. E tem uma imensa vontade de gente, apesar da desilusão que se abateu sobre ele. Por isso é capaz de arriscar todo seu futuro quando, um dia, o rádio de seu avião capta uma mensagem...

"Deito Jasper sobre o desenho do homem e seu cachorro.
Você e eu em outra vida, digo a ele. (...)
(...) Ele está ficando velho. Não conto os anos. Não multiplico por sete.
Eles criavam cães para tudo, até para mergulhar em busca de peixes, por que não os criavam para viver mais tempo, para viver tanto quanto o homem?"


10 comentários:

  1. Não estava esperando tanto por este livro, mas agora vou dar uma atenção maior, fiquei bem ansiosa para ler ele!! :D

    xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. eu não esperava mt do livro, mesmo ele sedo bom para algumas pessoas eu nao quero ler sabe
    sei lá... foi um dos que eu tbm nao pedi pq nao curti xp

    ResponderExcluir
  3. Oi Mariana!!!

    Acho a capa desse livro muito linda... e a história pela sua resenha deve ser um tanto triste, ou estou enganada?
    Não sei se esse é um livro que leria agora, mas depois da sua classificação em 5 estrelinhas, estou começando a pensar nele com carinho!!!

    Vi o link do seu blog em um grupo do Face e resolvi visitar, adorei o que encontrei, e já estou seguindo!!!

    Beijos

    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oláaa! Eu não imaginava que esse livro fosse assim tão triste.... Acho que tbm choraria hehehehe!

    Gostei da resenha, a capa do livro é lindaaa! *.*

    Também estou seguindo aqui flor ^^

    Beijoooos!
    http://estoulendoo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu não imagina esse livro assim tão emocionante... adorei a resenha e agora vou encarar a leitura de modo diferente!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari, adorei a resenha. Vi quando o livro foi lançado, mas depois nunca mais ouvi falar dele. Estranho, porque é a primeira resenha que leio. Estava bem curiosa para saber sobre o que tratava e fiquei bem tentada a lê-lo. Valeu a dica. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Mari... vim retribuir a visita e achei seu blog lindo!!! Gostei de sua forma de resenhar.. e o livro realmente parece bem interessante... Seguindo também... Xero!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Nossa... Realmente fiquei curiosa agora :O
    Eu tinha visto esse livro achado a capa bonitinha...
    Mas não tinha dado muita atenção :O
    lendo essa resenha realmente fiquei interessada
    :O
    Distopia né?
    meu ponto fraco HUAHUAA

    http://psicosedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Esse livro deve ser incrível! Assim que der vou ler hihi
    Mari estou te seguindo
    Beijinhos
    Nati,
    http://nataliascholze.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Mariana!
    Esse livro deve ser bem tocante, não é meu estilo de leitura mas parece ser uma boa pedida para quem aprecia algo mais dramático.
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...