abril 15, 2015

[Sobre] #2 - Chorar a morte de um personagem


Alguns personagens nos marcam para sempre, positiva ou negativamente. Eles refletem nossos sonhos, esperanças, personalidades e expectativas. É fácil se apegar a um personagem fictício, e para nós, leitores assíduos, talvez até mais fácil do que se apegar a pessoas reais. O irreal passa a ser referência e nos envolvemos nas histórias, como se realmente fôssemos parte delas. O problema de viver num mundo imaginário é que lá também existem os dramas da vida real. Quando um personagem que você admira morre, você vai sentir o luto, chorar e se sentir mal, 'porque as coisas têm o valor que você dá a elas', como já dizia Lindsey Lee, personagem de O Teorema Katherine. 


No mundo imaginário - diferentemente do mundo real -, ninguém precisaria morrer se o autor não quisesse. E talvez isso faça com que seja ainda mais difícil aceitar a morte de um personagem querido. Seja no início, no meio ou no final da narrativa, injusta ou justamente, isso sempre vai afetar o leitor. Alguns choram rios (como é o meu caso), outros simplesmente sentem um aperto no peito. Seja qual for a nossa forma de encarar um acontecimento trágico fictício, é fato que se você estiver envolvido com a história, vai doer. Sentimos porque temos um coração e choramos porque as lágrimas são involuntárias. 


Eu tenho uma lista de mortes de personagens que não aceito, mas não vou citá-los aqui porque pode ser que muitos de vocês não tenham lido esses livros. Em geral, o que mais me abala é ver um personagem que lutou tanto para alcançar algo e no fim acaba morrendo. 'Você não pode escolher se machucar ou não, no máximo, pode escolher quem ou o quê vai te machucar...' parafraseando outro fantástico personagem literário de John Green, Augustus Waters.


Então, não se sinta mal por chorar quando alguém que "não existe" morre. Chore, sinta e se envolva com a história, mesmo que depois de uma morte literária nada mais faça sentido. Isso não faz de você menos forte, pelo contrário, mostra que você é forte o bastante para se importar. O sentimento existe, independentemente de a pessoa ser real ou não. E para finalizar, cito um dos mais sábios personagens de Harry Potter, Severus Snape'é real para nós'. 


Fim.

16 comentários:

  1. Aquele filme Ponte para Terabitia é bem tristinho viu?
    Eu tenho o DVD e já vi milhares de vezes, mas já tem tempo que não vejo nada assim, apenas o filme SE EU FICAR que me fez chorar pra falar a verdade. Mas foi só uma parte que me deixou emocionada. Eu gosto de filmes assim, mas depende muito, porque sou muito dificil para derramar lagrimas quando estou vendo filme ou lendo algum livro. Eu sou dificil de me emocionar viu? Mas eu gosto de filmes e livros assim com essas temáticas, porque são sempre muito mais envolventes e tocantes.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/04/resenha-as-perguntas-que-nao-quero-fazer.html

    ResponderExcluir
  2. Mari-linda!♥
    Simplesmente AMEI o texto. Concordo plenamente com tudo que você escreveu e confesso que sou do tipo que chora rios, em alguns casos até oceanos...rs
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  3. Mariii =)
    Como assim o personagem não existe, para nós leitores ele existe sim, em nossa mente, em nosso coração :( e é por isso que sofremos tanto quando ele parte, muitos partem tão de repente, nos deixando um vazio enorme.
    Assim como você tenho alguns que até hoje não aceito terem partido, mas é a vida (literária).
    A-M-E-I o texto, me identifiquei muitooo.... parabéns.

    BeijOs!!!
    @jannagranado
    @lpdiversao
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. tem personagens que a gente se apaixona e se morre não é o personagem que morre, mas um amigo, um íntimo e ouso dizer que uma parte de nós tbm, afinal criamos tantas afinidades...
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Falou tudo, Mari. Ler é pura imaginação, mas criar também é viver. Acredito que é justamente o fim deles que os eterniza em nossos corações. Belas citações!

    Beijos <3
    esqueteoito.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari, tudo bem?
    Seu post ficou lindo! Eu realmente AMO livros que me fazem chorar sabe, até prefiro! haha. São tantas emoções!
    Gus, Severo <33
    Beijos
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com
    / Tem Resenha Premiada e Foto do Leitor rolando! /

    ResponderExcluir
  7. Oi Mari,
    adorei o post! Eu sempre me permito sentir, mas confesso que quase nunca choro.
    Adorei as frases citadas, e adoraria saber por quais personagens você chorou, mas também tenho aquele medo de pegar um grande spoiler.
    Você já assistiu Ponte para Terabitia? Daquela garotinha loira ali? Foi um dos melhores filmes que já assisti, um de meus favoritos sem duvida alguma. Chorei litros.
    Odeio admitir, mas gostei mais do filme de ACEDE que do livro, e, além disso, confesso que chorei dos 20 minutos do filme até o final ehauehau.
    Esse teu texto foi ótimo, porque tem gente que acha que chorar lendo, ou até mesmo assistindo algo é uma coisa idiota. Não acho isso, mas respeito, né.
    Beijos,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu choro com mortes, com ganhos, com detalhes que as vezes as pessoas nem percebem... kkkk É MUITO dificil eu chorar "na vida". Tudo que eu NAO choro no dia a dia, eu descarrego em filmes, livros e séries. Impressionante. rs
    Amei o post, e o blog!

    Beijoos.

    http://aquelaepifania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. adorei seu post, amei mesmo o texto, me fez lembrar das varias vezes que choro quando meu queridinho personagem morre, e eh tantas vzs pq olha esses autores de hoje em dia estao dificil asuhsauhasuh adorei as frases citadas a cima e concordo com vc em tudo!
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oii!!

    Também fico triste quando um personagem tão querido por mim acaba morrendo com o desenrolar da história. Mas se fossem apenas nos livros, tudo bem, mas nos seriados, filmes, novelas, sempre tem alguém bacana que acaba saindo de cena. #BemChatinho

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br
    @rs_juliete

    ResponderExcluir
  11. Heeey,
    que post mais lindo :')
    Depois de ler GOT já estou me acostumando a ver meus personagens preferidos morrerem :'(((
    Texto lindo!
    Snape ♥
    Beijos e beijos
    http://www.naqueleoutono.com/

    ResponderExcluir
  12. Aiii issso e trsite muito muito triste......
    ja estou seguindo o blog beijinhos
    livro-azul.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Sofrer a perda de personagens fictícios é realmente uma das coisas mais dolorosas que existe, torcemos tanto para q esse personagem seja eternamente feliz e derrepente para salvar alguém q ele ama ou acabar injustamente sendo morto e horrível, imaginamos como se estivéssemos presentes observando tudo sem poder fazer ou falar nada para q o ajudasse, como se ele olha-se em nossos olhos emplorando por ajuda enquanto acabamos em prantos sem ao menos dizer apenas um Adeus sem ser correspondido mesmo sendo apenas uma história com personagens fictícios ele estavam sempre vivos e serão reais em nossas mentes e em nossos corações ...

    ResponderExcluir
  14. Sofrer a perda de personagens fictícios é realmente uma das coisas mais dolorosas que existe, torcemos tanto para q esse personagem seja eternamente feliz e derrepente para salvar alguém q ele ama ou acabar injustamente sendo morto e horrível, imaginamos como se estivéssemos presentes observando tudo sem poder fazer ou falar nada para q o ajudasse, como se ele olha-se em nossos olhos emplorando por ajuda enquanto acabamos em prantos sem ao menos dizer apenas um Adeus sem ser correspondido mesmo sendo apenas uma história com personagens fictícios ele estavam sempre vivos e serão reais em nossas mentes e em nossos corações ...

    ResponderExcluir
  15. Terminei de ler Joyland de Stephen King ja faz dias e sempre que me pego lembrando do livro as lagrimas vem. Eu já estava me preocupando com isso mas essa matéria me ajudou muito. Obrigado

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...