agosto 02, 2016

[Livros] O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias - Douglas Adams

Título Original: The Ultimate Hitchhiker's Guide To The Galaxy
Autor: Douglas Adams
Editora: Arqueiro
Páginas: 672
Gênero: Ficção Científica, Humor
País: Reino Unido
ISBN: 9788580415544
Classificação: ★★★
_______________

NÃO ENTRE EM PÂNICO! O que esperar de um autor genial como Douglas Adams? Nada menos que uma coleção tão brilhante quanto seu autor. Em um volume único absolutamente caprichado em capa dura, a Editora Arqueiro compactou os cinco livros - oficiais - do Guia do Mochileiro das Galáxias. Sagaz, inteligente e extremamente cômica, a literatura de Adams requer maturidade e senso de humor para sua total apreciação.

Logo nas primeiras páginas, o autor que publicou o primeiro volume do 'O Guia' (para os íntimos) em 1979, mostra que estava à frente de seu tempo. Literalmente, ele previu muitas das consequências para o comportamento humano da época que nos afetam hoje. A quantidade de ciência e tecnologia descrita por Douglas Adams é assustadora. Nos primórdios da tecnologia e da criação de computadores é espantoso como ele poderia imaginar tamanha evolução. 

Ciência, humor e crítica se misturam diversas vezes no decorrer da narrativa. Alguns trechos me fizeram rolar de rir, enquanto outros me fizeram questionar a existência humana. Com muita imaginação e inteligência, Adams cria seres de outros mundos, animais super-inteligentes e paradoxos brilhantes para explicar a relação entre eles e os humanos. Por exemplo, os ratos e os golfinhos - seres muito inteligentes - são espécies altamente desenvolvidas, que sempre souberam que a Terra iria acabar e que na verdade, estavam aqui nos observando. 

Não vou me apegar nesta resenha aos personagens e à história em si, mas sim ao significado que eu encontrei nessa leitura. E foram tantos! Metáforas, abstrações e alegorias estiveram muito presentes do começo ao fim do livro e em certos momentos, confesso que me perdi um pouco. Meu cérebro às vezes não conseguia alcançar o nível de compreensão do autor. 

Em uma passagem que eu vou levar comigo por toda a vida, antes da destruição iminente da Terra, os golfinhos fogem e saem daqui dizendo a seguinte frase: "Até mais e obrigada pelos peixes!" É basicamente uma inversão de todos os valores, dizer que durante todo esse tempo nós criamos, alimentamos, mantivemos em cativeiro e consideramos inferior, uma espécie mais inteligente que a nossa. Nós nos julgamos muito sábios e nessa arrogância de achar que somos superiores, nem cogitamos a hipótese de existir mais do que conhecemos.

'O Guia' também fala da infinita busca do ser humano e também do não-humano pelo conhecimento. Estamos sempre querendo respostas, mesmo quando não sabemos as perguntas. Para Adams a vida é muito mais simples do que imaginamos, não somos seres superiores, o dinheiro não vai nos salvar de nós mesmos, um viajante sempre deve saber onde está sua toalha e existe um guia que tem praticamente todas as respostas - para todas as outras, 42. 

Sarcástica e ao mesmo tempo chocante, a forma como o autor conduz cada um de seus livros transita entre o contraste do realismo e da fantasia. É incrível, literalmente. Além dos fortes posicionamentos do autor com relação a sociedade, a religião e o meio em que vivemos, há também críticas ao egocentrismo. No último episódio que vou citar aqui, Zaphod Beeblebrox é exposto a mais cruel das torturas: o Vórtice da Perspectiva Total, uma máquina que mostra o quão ínfimos nós somos com relação ao universo. Muitos morrem, perplexos por perceberem sua insignificância. Douglas Adams ousa fazer isso conosco também, mostrar que nós - criaturas humanoides, não somos nada perto da magnificência do Universo.

"Este planeta tem - ou melhor, tinha - o seguinte problema: a maioria dos habitantes estava quase sempre infeliz. Foram sugeridas muitas soluções para esse problema, mas a maior parte delas dizia respeito basicamente à movimentação de pequenos pedaços de papel colorido com números impressos, o que é curioso, já que no geral não eram os tais pedaços de papel colorido que se sentiam infelizes." (p. 10)

Sinopse: Pela primeira vez, reunimos em um único volume os cinco livros da cultuada série O Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams. Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos, a saga do britânico esquisitão Arthur Dent pela Galáxia conquistou leitores do mundo inteiro. O humor ácido e as tramas surreais de Douglas Adams se tornaram ícones de uma geração e seguem fascinando - e divertindo - leitores de todas as idades. Pegue sua toalha, embarque nessa aventura improvável e, é claro, não entre em pânico! 

O Guia do Mochileiro das Galáxias: Segundos antes de a Terra ser destruída para dar lugar a uma via expressa interespacial, Arthur Dent é salvo por Ford Prefect, um E.T. que fazia pesquisa de campo para a nova edição de O Guia do Mochileiro das Galáxias. Pegando carona numa nave alienígena, os dois dão início a uma alucinante viagem pelo tempo e pelo espaço.

O Restaurante No Fim do Universo: Arthur Dent e seus quatro estranhos companheiros viajam pela Galáxia a bordo da nave Coração de Ouro, em uma busca desesperada por algum lugar para comer. Depois de fazer a refeição mais estranha de suas vidas, eles seguem pelo espaço e acabam descobrindo a questão sobre a Vida, o Universo e Tudo Mais. 

A Vida, o Universo e Tudo Mais: Arthur Dent passou os últimos cinco anos abandonado na Terra pré-histórica, mas ainda acordava todos os dias com um grito de horror. No entanto, talvez fosse melhor continuar nessa tediosa rotina do que ser arrastado para a sua próxima missão: salvar o Universo dos temíveis e infelizes robôs xenófobos do planeta Krikkit. 

Até Mais, e Obrigado Pelos Peixes!: Depois de viajar pelo Universo, ver o aniquilamento da Terra, participar de guerras interestelares e conhecer criaturas extraordinárias, Arthur Dent está de volta ao seu planeta. E tudo parece estranhamente normal - exceto pelo desaparecimento dos golfinhos. Disposto a desvendar esse mistério, ele parte em uma nova jornada.

Praticamente Inofensiva: Após muitos anos vivendo separados, cada um em um canto mais insondável do Universo, Arthur Dent, Ford Prefect e Tricia McMillan se reencontram. Mas o que deveria ser uma festejada reunião de velhos amigos se transforma numa terrível confusão que põe em risco - mais uma vez - a vida de todos.

"É um fato importante, e conhecido por todos, que as coisas nem sempre são o que parecem ser. Por exemplo, no planeta Terra os homens sempre se consideraram mais inteligentes que os golfinhos, porque haviam criado tanta coisa - a roda, Nova York, as guerras, etc. - enquanto os golfinhos só sabiam nadar e se divertir. Porém, os golfinhos, por sua vez, sempre se acharam muito mais inteligentes que os homens - exatamente pelos mesmos motivos."

2 comentários:

  1. O livro é incrivel. Só tem um probleminha. É muito grande, pesado. Como levar na bolsa pra ler em qualquer lugar

    ResponderExcluir
  2. O livro é incrivel. Só tem um probleminha. É muito grande, pesado. Como levar na bolsa pra ler em qualquer lugar

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...