outubro 15, 2015

[Livros] O Resgate no Mar - Parte II - Diana Gabaldon (Outlander #4)

Título Original: Voyager #4
Autor: Diana Gabaldon
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 656
Gênero: Ficção, Romance Histórico
País: EUA
ISBN: 9788567296401
Classificação: ★

_______________

Viagem no tempo, Jamie Fraser, Escócia e século XVIII. Quarto volume da série Outlander, O Resgate no Mar - Parte II é, como seus antecessores, um livro de mais de seiscentas páginas, repleto de história britânica e cultura medieval. Com muitas - muitas mesmo - reviravoltas, este talvez tenha sido o livro mais cheio de ação e é extremamente importante para compreensão da trama de Gabaldon.

Com um ar mais místico, Diana Gabaldon começa a dar os primeiros passos para a solução dos mistérios que envolvem o círculo de pedras e a estranha aparição do fantasma de Jamie Fraser no primeiro livro. É impossível terminar a estória sem desejar o próximo volume e para animação geral (ou não), este também será dividido em dois. Mais tempo de espera, haja coração!

Na continuação de O Resgate no Mar, descobrimos - junto com Claire - que Jamie se casou outra vez durante os anos em que eles ficaram separados. A fúria (completamente injustificada) de Claire recai sobre ele e temos uma das cenas mais quentes da saga. Aliás, o conteúdo erótico começa a ser mais desenvolvido a partir do terceiro volume, principalmente porque passados vinte anos, a inocência de Jamie desapareceu e ele se tornou um homem mais... confiante, digamos assim.

A passagem dos anos afetou também Claire, que agora na meia-idade, perdeu bastante de sua confiança e em muitos momentos, se mostra insegura. O que não mudou foi o amor dos dois. Ambos ainda arriscam suas vidas para proteger um ao outro e em um livro cheio de piratas, contrabandistas e criminosos, isso acontece com muita frequência. Claire também começa a sentir a ausência da filha - Brianna, que está em outro espaço e tempo, longe demais para ser acalentada pelos braços da mãe. Os diários de uma para a outra são emocionantes e escritos com uma sensibilidade ímpar.

Uma série de acontecimentos - meio confusos para serem detalhados nesta resenha - culmina no sequestro do sobrinho de Jamie. O garoto é levado por um navio pirata e tudo o que Claire e Jamie sabem é que o navio deve ir até as Índias Ocidentais. Sem pestanejar, o casal parte numa longa e árdua jornada pelos mares mais tempestuosos.

A volta de alguns personagens importantes vai fazer com que os leitores entendam que nas mais de duas mil páginas anteriores e milhares ainda por vir, cada aparição tem um significado e Diana Gabaldon sabe costurar pontas soltas como ninguém. Um exemplo é o major John Grey, que está presente num dos diálogos mais comoventes de toda a trama. Apaixonado por Jamie Fraser e ciente de que o escocês nunca poderá retribuir seu amor, o major aceita sua amizade e o destino de ser para sempre infeliz. É comovente e arrasador.

O Resgate no Mar - Parte II traz o desfecho perfeito para seu antecessor. Com uso de metalinguagem e muitas referências literárias, Diana Gabaldon prova mais uma vez que escreveu uma das séries de livros mais complexas e inteligentes da atualidade. A extensa pesquisa histórica e cultural feita pela autora é evidente e torna a obra riquíssima em detalhes, dialetos, expressões. E se a história fascinante de Claire Randall ainda não te convencer, leia porque além de romance e História, há magia nas palavras de Gabaldon, em cada uma delas. Especialmente nas que descrevem Jamie Fraser. 

"As lágrimas escorriam quentes pelos meus dedos. Eu chorava por Jamie e pelo que eu fora com ele. 
Você sabe - sussurrava a voz de Jamie - o que é dizer outra vez 'eu a amo' em todo o seu verdadeiro significado?
Eu sabia. (...)" (p. 72)

Sinopse: Claire Randall finalmente conseguiu voltar no tempo e reencontrar Jamie Fraser na Escócia do século XVIII, mas sua história está longe do final feliz. O casal terá quesuperar muitos obstáculos, de fantasmas a perseguições marítimas, mas o principal deles são os vinte anos que se passaram em suas respectivas épocas desde a última vez que se viram. Se a intensa paixão e o desejo entre eles não parecem ter diminuído nem um pouco, o mesmo não se pode dizer sobre a confiança. Jamie agora é um homem endurecido pelo que aconteceu após a Batalha de Culloden. 

Claire, por sua vez, precisa lidar com o segundo casamento de seu amado e suportar a saudade de Brianna, que ficou sozinha no ano de 1968. A união dos dois será posta à prova quando o sobrinho de Jamie for sequestrado. Juntos, eles precisarão singrar pelos mares e cruzar as Índias Ocidentais para resgatá-lo, provando mais uma vez que nada é capaz de deter uma história de amor que vence as fronteiras do tempo e do espaço.

"Todos os nomes pelos quais a chamei ao longo dos anos - princesa, boneca, querida, docinho, fofa, benzinho... sei porque os judeus e os muçulmanos têm novecentos nomes para Deus; uma pequena palavra não é suficiente para o amor." (p. 220)


8 comentários:

  1. Oi Mari, tudo bem?
    A cada resenha que leio dos livros da série Outlander me dá mais vontade de realizar essa leitura!
    Estou para lá de convencida de que os livros dessa série são maravilhosos! Só me falta mesmo é coragem para encarar as milhares de páginas dessa série!

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari! Menina, tenho vontade de conhecer mais a respeito da trama, mas só de pensar no tamanho desses livros e também a quantidade de livros acabam me desaminando um pouco. Gosto de ler, mas não livros enormes assim.
    Bom, tem filmes dos livros né? creio já ter visto algo a respeito, mas não me recordo ao certo agora, pelo menos eles vou assistir.
    Sua resenha está ótima como sempre, porém, ler, ler a trama ainda não me decidir mesmo você falando que é ótima - rsrsrs acabei me enrolando toda aqui

    Beijos
    Amor Literário

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro esta série e sua resenha está ótima.
    Só uma ressalva: o nome do sobrinho é Jovem Ian e vc mencionou como Jovem Jamie.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neli,
      Obrigada pela correção. Eu sempre troco os nomes do Jovem Ian pelo do Jovem Jamie HAHAHAHA Preciso colocar na minha cabeça que o Jovem Jamie (filho da Jenny e do Ian) já não é mais tão jovem. kkkkkkkk

      Beijo!

      Excluir
  4. Eu não conhecia esse livro, mas fiquei bastante interessada pois a história parece ser muito bonita e muito bem desenvolvida, gostei bastante. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mari!

    Eu sou louca por essa série e adorei sua resenha! Estou com esse livro parado na prateleira porque é a Camila que vai resenhar para o blog e acaba dificultando a leitura quando não podemos escrever sobre e teremos que escrever sobre outro livro.

    Mas quero muito ler esse livro. Espero que consiga até o fim do ano. <3
    Já estou com o coração apertado pelo que virá.

    Bjs!

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Mesmo gostando de livros de época e viagem no tempo confesso que as sinopses dos livros dessa série não despertaram meu interesse - sempre decido se vou ler um livro ou não pela sua sinopse - nem mesmo as inúmeras resenhas positivas sobre os livros me convenceram a ler essa série, resultado: não sei praticamente nada sobre a série e confesso que em alguns momentos fiquei um pouco perdida ao ler sua resenha e conhecer alguns fatos da história.
    Mas uma coisa eu sei sem dúvida nenhuma, não curto histórias quando um dos personagens principais são casados com uma terceira pessoa, esse tipo de história não rola pra mim.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Apesar da quantidade de páginas da série Outlander, eu tenho muita curiosidade em ler os livros, então pretendo ler futuramente a série.
    Sua resenha está muito boa.

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...