março 01, 2013

[Livros] O Lado Bom da Vida - Matthew Quick


Título Original: Silver Linings Playbook
Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Gênero: Ficcão, Romance
País: EUA
ISBN: 9788580572773
Classificação★★★★★

_______________

O Lado Bom da Vida foi uma das melhores leituras desse ano. Não que o livro tenha uma narrativa fascinante, pelo contrário, a simplicidade da história é o que me atraiu. Pat Peoples é um dos personagens mais adoráveis e Tiffany talvez seja a mais detestável. Todo o transtorno mental de Pat, faz com que ele seja um garoto inseguro de trinta e cinco anos, que deseja se curar e se tornar uma pessoa melhor para reconquistar sua esposa, que se afastou dele depois de um incidente do qual ele não se lembra, que ocasionou a internação dele no 'lugar ruim' como ele mesmo diz. Tiffany no entanto, é uma ninfomaníaca obsessiva, que perdeu o marido recentemente e luta contra sua doença usando a dança como válvula de escape. Uma dupla inusitada, no mínimo. O livro rende boas risadas e até derramei  algumas lágrimas no final, conseguimos finalmente ver o motivo de Tiff ser assim, como é. Para um livro de estréia, Matthew Quick se saiu muito bem, gostei do desenvolvimento da história e da construção dos personagens, destaque para a mãe de Pat, que faz de tudo para ver a recuperação de seu filho. Devorei o livro literalmente e o terminei em apenas três horas, é uma leitura leve e de muito conteúdo. Gostei e recomendo! Eu também não gosto de Kenny G., Pat, e também acredito em finais felizes.

"Deus, eu não pedi um milhão de dólares. Não pedi para ser famoso e poderoso. Nem mesmo pedi que Nikki me aceitasse de volta. Só pedi um encontro. Uma única conversa cara a cara. Tudo que fiz desde que saí do lugar ruim foi tentar melhorar - para me tornar exatamente o que Você quer que todos sejam: uma pessoa boa. E aqui estou eu, correndo pelo norte da Filadélfia em um dia de Natal chuvoso... - sozinho."

Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.

"Uma mulher que sabe todos os meus segredos, uma mulher que sabe quão problemática é a minha mente, quantos comprimidos eu tomo, e que ainda assim permite que eu a abrace."

2 comentários:

  1. Quero muito ler esse livro. Inclusive acho que hoje eu compro ele rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Matthew Quick é um dos meus queridinhos em relação a leitura,sua resenha esta perfeita parabéns.

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...