fevereiro 04, 2014

[Livros] Cidades de Papel - John Green

Título Original: Paper Towns
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 368
Gênero: Romance, Ficção, Comédia
País: EUA
ISBN: 9788580573749
Classificação★★★★★
_______________

E eis que fui conquistada mais uma vez por uma história de John Green e tenho mais um livro queridinho. Com seus toques suaves de romance, comédia e drama, John conseguiu me cativar, repito, outra vez. Cidades de Papel foi uma agradável surpresa, pois li muitas críticas negativas a respeito do final. Eu acho que muito da decepção das pessoas é por criar expectativas de que tudo o que John escreve será como A Culpa é das Estrelas. E não, nunca será.

Green gosta de fazer rir, com seu humor sarcástico e inteligente. Com suas sacadas geniais, me peguei gargalhando ao ler algumas passagens de Cidades... tanto que marquei mais de 30 páginas do livro com citações favoritas.

Nesse livro, conheceremos Quentin, um garoto não muito popular que é apaixonado por sua bela, popular, inteligente e aventureira vizinha, Margo. Ele nutre por ela uma paixão 'secreta', que claro, só não vê quem não quer. Eles costumavam ser bons amigos quando crianças, mas aí... a vida aconteceu e as circunstâncias fizeram com que cada um seguisse um rumo diferente. Já adolescentes, seus caminhos parecem voltar a se cruzar. 

No meio da noite, Margo aparece na janela de Quentin, ela quer sua ajuda, para uma aventura. Uma aventura que envolve invasão de propriedade, vinganças e alguns peixes crus. Claro, o resultado é hilário! O garoto, bobo e ingênuo faria qualquer coisa por Margo, e assim eles se vingam do ex-namorado que a traía com a melhor amiga, da 'melhor amiga', de pessoas que sabiam e nunca contaram nada pra ela, entre outros alvos.

A noite bizarra e totalmente fora do comum acaba se tornando a melhor noite da vida de Quentin, e ele imagina se no dia seguinte, a Margo popular e descolada da escola, vai dar bola pra ele, um nerd excluído. Só que isso nem chega a acontecer, porque sua vizinha simplesmente não apareceu na escola. Deixando algumas pistas, ela só fez o que já havia feito milhares de vezes, fugiu.

Assim, Quentin vai seguindo as pistas que Margo, aparentemente, deixou pra ele. E vai percebendo que ninguém nunca soube quem ela era de verdade. Ele descobre o quão infeliz ela era e que tudo na sua vida não passava de uma mentira. Determinado a recuperar a garota dos seus sonhos, ele parte numa jornada incrível, repleta de mistérios, quebra-cabeças e enigmas. Mais do que a busca pelo amor da sua vida, é uma busca por autoconhecimento.

Ele conta com seus amigos fiéis, Ben e Radar, tão nerds e tão engraçados quanto ele. E começam a investigar o sumiço da menina a partir de algo que ela disse sobre detestar viver em uma cidade de papel, repleta de pessoas de papel, se sentindo deslocada e incompreendida. Os meninos apenas torcem para encontrá-la viva, porque nunca se sabe o que esperar dessa misteriosa Margo. 

Eu gostei muito da leitura, se tornou um dos meus livros favoritos. Talvez porque eu me sinta um pouco Margo. Aprisionada em uma cidade de papel, com pessoas de papel, tentando me encontrar. Às vezes tudo o que nós precisamos é de alguém que nos entenda, com quem possamos nos conectar. Porque assim, se todos os fios dentro de nós se romperem, sempre haverá um que continuará intacto.

"- Eis o que não é bonito em tudo isso: daqui não se vê a poeira ou a tinta rachando ou sei lá o quê, mas dá para ver o que este lugar é de verdade. Dá para ver o quanto é falso. Não é nem consistente o suficiente para ser feito de plástico. É uma cidade de papel. (...) Todas as coisas finas e frágeis como papel. E todas as pessoas também. Vivi aqui durante dezoito anos e nunca encontrei ninguém que se importasse realmente com qualquer coisa." (p.68)

Sinopse: Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.


Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.

Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.

"(...) porque a única coisa pior que um céu cheio de balões que você vê é o que ele vê: um céu azul imenso, com apenas um balão. Porém, uma vez que aquele barbante se rompe, filho, você não pode remendá-lo. Compreende o que estou dizendo?" (p.123)


15 comentários:

  1. Ei Mari, ótima resenha!
    Só tive a oportunidade de ler um livro do John Green e eu adorei, espero que esse ano eu consiga ler mais livros dele.
    Beijos!
    Monomaníacas por Livros

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, mas achei meio estranho essa coisa de sair atrás da garota que ele é apaixonado, meio clichê, rs. Mas tenho certeza que esse livro tem um grande toque do Green que o faça ficar especial, rs.
    exceptionss.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Mariana,
    tudo bem?
    Eu gosto muito das suas resenhas, mas menina, o que foi isso? Simplesmente perfeita!!! Você não tem noção de quantas resenhas eu já li sobre os livros desse autor e nunca quis ler, pois acho muito triste.
    Pela primeira vez, eu digo: eu tenho que ler esse livro!!!!! E a culpa é sua!!!! Você conseguiu me tocar.
    Beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mari!
    Cidades de Papel está na minha meta de leitura para este ano, mas já tinha visto tantas críticas negativas à respeito, que estava desanimada para ler. Mas sua resenha me animou, acho que vou adiantar a leitura dele.
    Depois te conto o que achei!
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mari! :)
    Ah, sempre vejo ótimas resenhas desse livro do João Verde e espero ler em breve.
    Concordo com a Margo, vivemos em cidades de papel, com pessoas de papel que vivem através de aparências. Quero muito saber como a história termina, estou bem curiosa hehehe

    Beijos
    Rayssa
    http://diariosdleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Melhor resenha que li sobre esse livro! Minha amiga tem ele, e toda vez que eu perguntava sobre a história ela fazia um resumo terrivel e eu não entendia nada! kkk
    Se antes eu estava com vontade de ler, agora fiquei com mais vontade ainda!
    Beijos! <3

    ResponderExcluir
  7. Nunca li nenhum dos livros dele, todo mundo fala muito bem, e gostei muito da resenha, espero ler ele em breve.

    Tony Ferr

    http://dicassliterarias.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Está na lista de leituras.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi xará!

    Ainda não li esse livro, porque depois de ter me "decepcionado" com A culpa é das estrelas, fico com medo de ir com muita sede ao pote. Mas esse, dentre os diversos livros do autor, é o que mais me chama a atenção. Espero ler, mas não em breve, e sim num futuro distante, quando eu estiver mais descompromissada com minhas leituras.

    Beijos,
    biblioteca-de-resenhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi florr, não li ainda, mas espero ler em breve, pois parece ser mtoooo bom
    To seguindo aqui flor, pode retribui?
    Blog: http://ingridegoes.blogspot.com.br/
    Fan page: http://goo.gl/hNmEGx

    ResponderExcluir
  11. Oie! Eu tenho esse livro, e quando li ele, eu esperava muito mais do tão falado John Green, espero que a culpa é das estrelas seja melhor que esse!
    bjs comenta por favor nessa resenha ajudaria muito:
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/02/a-hora-da-verdade.html

    ResponderExcluir
  12. Oieee *-*

    Estou apenas louca para ler esse livro, but ....
    Enfim eu to desejando ele desde o ano passado, espero que alguma alma caridosa me dê ele de aniversário kkk que por sinal é dia 12/02 kkkk <3

    Beijos da Di *-*

    Parte de Minha História

    ResponderExcluir
  13. Já é parceiro da autora Lica Fiori? Ela abriu vagas: https://www.facebook.com/LicaFiori/posts/209911009203535?stream_ref=10


    ResponderExcluir
  14. Se esse livro é seu queridinho, ele deve ser muito bom mesmo. Estou querendo ler ele, vou comprar. Adorei sua resenha ♥
    http://www.estantedagabi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Mari,

    Assim como você eu amei esse livro... Eu tinha lido algumas criticas negativas em relação a ele mas sempre por que os leitores o comparavam com ACEDE,mas assim como você consegui embarcar nas aventuras do Q e seus amigos.
    Adoro o modo como somos levados a pensar na vida das pessoas que achamos que "conhecemos" na nossa vida em si...

    Amei sua resenha =D

    Beijos
    www.livrosesonhos.com

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...