janeiro 02, 2016

[Livros] O Lado Feio do Amor (Ugly Love) - Colleen Hoover

Título Original: Ugly Love
Autor: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Gênero: New Adult, Romance, Ficção
País: EUA
ISBN: 9788501105738
Classificação★★★★★
_______________

Tão encantador quanto seu protagonista, Ugly Love – ou no Brasil, O Lado Feio do Amor – é um dos melhores livros de Colleen Hoover. Com uma narrativa repleta de metáforas e sua já característica estilística, a autora – mais uma vez – conta uma bela história de amor cheia de poesia e sensibilidade. É um livro capaz de despedaçar corações e, em seguida, consertá-los apenas para quebrá-los novamente. 

Falando sobre o amor e suas duas faces: o bonito e o feio, Ugly Love traz histórias tão cheias de sentimento e verdade que poderiam ser reais. O amor não se resume às suas partes boas ou ruins, pelo contrário, é a perfeita combinação dos dois. O problema é que quando um ou outro estão em desequilíbrio, tudo desmorona. Inclusive, nós mesmos.

Tate é uma jovem enfermeira que se muda temporariamente para o apartamento do irmão, Corbin. Lá, ela conhece - de forma nada agradável - o melhor amigo de seu irmão, o misterioso Miles. Os dois trabalham juntos como pilotos de avião e, como Colleen sabe construir galãs apaixonantes, a profissão de seu protagonista é só mais um adicional para levar as leitoras às nuvens.

Tate e Miles acabam se interessando um pelo outro e essa atração intensa é marcada por cenas quentes - na medida certa - e bem escritas, características do gênero new adult. O único problema é que Miles tem um passado traumático - que só é revelado no decorrer da história -, e por conta disso, ele não se permite amar ninguém de novo. Não depois de conhecer o lado mais horrível do amor.

O piloto, então, estabelece regras para que o relacionamento dos dois mantenha-se apenas sexual: Nunca perguntar sobre seu passado e não manter esperanças sobre um futuro. 

Tate, que me surpreendeu por ser uma das personagens mais fracas - e imbecis - de Colleen Hoover, aceita as regras de Miles porque, obviamente, se contenta com qualquer migalha que o piloto bonito, gostoso e incrível joga para ela. Miles é tudo isso e muito mais, mas a forma como Tate derrete perto dele é, em grande parte, exagerada e mostra sua latente insegurança. Com o passar do tempo, no entanto, fica difícil para ambos não se envolverem emocionalmente e eles precisarão decidir se deixam ou não o amor fazer parte dessa relação.

O passado de Miles é revelado em capítulos intercalados e toda a personalidade do protagonista é exposta, dissecada para que o leitor entenda os efeitos disso em seu presente. É lindo e horrível ao mesmo tempo, faz chorar e emociona. Meu coração foi partido em mil pedaços e até agora ainda tento colar os pedacinhos. Um dos meus livros favoritos, exatamente por ter acabado comigo dessa forma, Ugly Love prova que tudo o que é bom tem sempre seu lado cruel.

Aliás, se há algo que Colleen Hoover sabe fazer é expor essa dualidade do amor: seu lado bonito e seu lado feio. O equilíbrio entre um e outro se dá pela compreensão, pela experiência. Só a vida pode calibrar essa grande balança que quantifica o amor - nem de mais, nem de menos. Com uma encantadora história sobre a feiura e a beleza que os corações carregam, a autora liquefaz emoções, transformando corações em água e palavras em lágrimas.

"- Não me pergunte sobre o meu passado - fala, com firmeza. - E nunca espere de mim um futuro.
Não gosto nem um pouco delas. As duas me dão vontade de mudar de ideia sobre nosso acordo, virar e sair correndo, mas, em vez disso, concordo. Concordo porque aceito o que quer que me for oferecido. Não sou Tate quando estou perto de Miles. Sou um líquido, e líquido não sabem ser firmes e se defender. Líquidos fluem. É tudo o que quero fazer com Miles.
Fluir." (p. 94)

Sinopse: Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo... apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor.

O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.

"A diferença entre o lado bonito e o lado feio do amor é que o lado bonito é bem mais leve. A pessoa se sente como se estivesse flutuando. Ele ergue a pessoa. Carrega-a consigo. As partes bonitas do amor fazem você ficar acima do mundo. (...) As partes feias do amor não são capazes de erguer uma pessoa. Elas puxam você para baixo." (p. 290)

2 comentários:

  1. Oiiiee
    Ainda não li esse livro, mas estou curiosa. Colleen escreve muito bem, embora eu não tenha me encantado com Um Caso Perdido, reconheço a qualidade narrativa dela. Por isso, principalmente que quero ler uma nova obra dela.
    Amei a resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mari!!

    Concordo totalmente com sua resenha, que está ótima por sinal. :)
    Amei o livro porque a Colleen quebrou o meu coração completamente. Foi uma das histórias mais lindas que já li.

    Achei a Tate insegura, mas ao mesmo tempo eu consegui compreender ela porque ela não queria desistir daquele sentimento maravilhoso que sabia que talvez não encontraria nunca mais.

    E o passado do Miles foi escrito de uma forma poética e linda! Eu ficava emocionada e li esse livro muito rápido também.

    Enfim, é um livro incrível! :)

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...