janeiro 13, 2016

[Livros] O Alquimista - Paulo Coelho

Título Original: O Alquimista
Autor: Paulo Coelho
Editora: Sextante
Páginas: 176
Gênero: Ficção, Autoajuda
País: Brasil
ISBN: 9788575427583
Classificação: ★★★★☆
_______________

Em O Alquimista, Paulo Coelho - ou o mago, como é conhecido -, conta o segredo para transformar chumbo em ouro. Com uma narrativa reflexiva e repleta de simbolismos, o livro desperta questionamentos íntimos, levando-nos a mergulhar em nossas próprias almas em busca dos nossos mais profundos desejos. Enquanto narra a história de uma jornada por autoconhecimento, o autor nos desafia a escrever nossos próprios caminhos até aquilo que sonhamos com o coração.

Paulo Coelho é, ainda, visto por muitos com um olhar preconceituoso, seja por sua fé, sua vendagem ou seu gênero literário. Frequentemente classificado como "autor de autoajuda", o autor é rotulado - ao menos no Brasil - como uma espécie de guru espiritual ou remédio para a alma. Paulo é alguém que ousa escrever sobre o não concreto, o intangível, o ininteligível e, por isso, não é compreendido.

A literatura brasileira valoriza cânones porque eles retratam - de alguma maneira - a história do nosso país. Alunos, professores e pensadores são formados para conhecer o mundo em que vivem, o país em que nasceram, mas nunca a alma que habita dentro deles. É como mostrar a alguém que tem seus olhos vendados, as mais belas obras de arte. Você ouvirá e repetirá que aquilo é belo, mas nunca terá aprendido o porquê.

O Alquimista conta a história de Santiago, um jovem pastor espanhol que decide sair em busca de seus sonhos. Após uma série de sinais, o rapaz percebe que deseja mais da vida do que pastorear ovelhas, ele quer encontrar um tesouro. Ao conhecer um sábio rei que o instrui a perseguir sua Lenda Pessoal, ou seu destino, Santiago inicia uma jornada até onde está enterrada uma grande quantia de ouro. O que o humilde pastor irá descobrir é que os mais preciosos tesouros do mundo estão mais próximos do que imaginamos, mas que alcançá-los requer coragem, força de vontade e muita fé.

Enfrentando ladrões, desertos e todas as tentações que a vida pode nos oferecer - inclusive o comodismo que nos faz desistir de seguir em frente -, Santiago percebe que uma Força maior, que rege todas as coisas, o guia para seu destino. Apesar de ter diversos nomes e conceitos diferentes - Deus, Alláh, Oxalá, Jeová, Tupã, Magnetismo, Universo (...) - essa força poderosa que nos carrega como a correnteza de um rio é a mesma. É um livro que não fala sobre religião, mas fala sobre acreditar em algo e perseguir isto sem medo. Afinal, o Universo conspira a seu favor. 

Uma leitura rica e extremamente meditativa, O Alquimista nos leva a lugares únicos. Um mergulho de sabedoria, a jornada de um homem em busca de seu próprio tesouro é uma representação fiel de nossas próprias vidas. O valor que cada tesouro possui pode variar, mas em nossas Lendas Pessoais, todos buscamos o mesmo oásis: a felicidade. Para alguns, a felicidade pode estar em pequenas memórias, para outros em pequenos momentos, - como quando lemos um livro que ensina a transformar chumbo em ouro.

"Porque não vivo nem no meu passado, nem no meu futuro. Tenho apenas o presente, e ele é o que me interessa. Se você puder permanecer sempre no presente, então será um homem feliz. Vai perceber que no deserto existe vida, que o céu tem estrelas e que os guerreiros lutam porque isso faz parte da raça humana. A vida será uma festa, um grande festival, porque ela é sempre e apenas o momento que estamos vivendo." (p. 97)

Sinopse: Quando você quer alguma coisa, todo o Universo conspira para que você realize seu desejo. De tempos em tempos, surge um livro capaz de mudar para sempre a vida de seus leitores. "O Alquimista" é um deles. Com mais de 65 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, o mais famoso título de Paulo Coelho já se estabeleceu como um clássico moderno, atemporal e universal, que segue fascinando públicos cada vez maiores, de diferentes gerações.

Simples, sábia e inspiradora, esta história refaz os passos de um pastor da Andaluzia que viaja para o deserto egípcio em busca de um tesouro enterrado nas Pirâmides. O que começa como uma jornada para encontrar bens materiais torna-se uma descoberta das riquezas que escondemos dentro de nós mesmos.

As belas lições que Santiago aprende ao longo do caminho nos falam da sabedoria de ouvir o que diz o coração, de ler os sinais com que deparamos ao longo da vida e, acima de tudo, da importância de seguir os nossos sonhos.


"(...) Sempre existe no mundo uma pessoa que espera a outra, seja no meio de um deserto, seja no meio de grandes cidades. E quando estas pessoas se cruzam, e seus olhos se encontram, todo o passado e todo o futuro perdem qualquer importância, e só existe aquele momento, e aquela certeza incrível de que todas as coisas debaixo do sol foram escritas pela mesma Mão. 
A Mão que desperta o Amor, e que fez uma alma gêmea para cada pessoa que trabalha, descansa e busca tesouros debaixo do sol. Porque sem isto não haveria qualquer sentido para os sonhos da raça humana."

4 comentários:

  1. Olá!

    Queria entender porque o brasileiro não gosta do Paulo Coelho. O cara é muito bom na escrita e seus livros são maravilhosos. Eu li há muito tempo O Alquimista, mas lembro das palavras maravilhosas que ele escreveu.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mariana. Simples, sábia e inspiradora são as palavras que bastam para descrever esta obra e você as usou muito bem, Paulo. Eu não leio muito Paulo Coelho, mas O Alquimista é uma grande obra e a Editora Sextante - FINALMENTE - fez o certo com uma obra.

    ➸ Participe do nosso Top Comentarista ❤! | arafaelagodoy.com.br

    ResponderExcluir
  3. oi flor, esse livro em si já é lindo com essa capa diferente, caprichada e encantadora mais ainda! é puro luxo, os tons dão a impressão do calor do deserto
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mari!

    Sempre tive curiosidade de ler O Alquimista, mas nunca encontro o momento certo. Estava lendo apenas fantasias, depois peguei três ficções seguidas e agora eu quero um romance fofo para relaxar! Hahahahaha

    Difícil casar nossas vontades com os cronogramas do blog, né? Imagino que vá me entender!

    Mas espero conseguir ler algum dia esse livro. Só para ter uma opinião própria sobre ele, além de tudo que falam.

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...