dezembro 06, 2013

[Livros] De Coração para Coração - Lurlene McDaniel

Título Original: Heart to Heart
Autor: Lurlene McDaniel
Editora: Novo Conceito
Páginas: 208
Gênero: Romance, Ficção
País: EUA
ISBN: 9788581633138
Classificação★★★★★
_______________

De Coração para Coração foi uma leitura leve, um livro encantador. Com poucas páginas e uma diagramação arejada fizeram com que o tempo voasse e em poucas horas foi possível terminá-lo. 

É o primeiro livro que leio da autora, mas posso dizer que aguardo ansiosamente por novos títulos. Nunca tinha lido algo parecido. Lurlene aborda em De Coração para Coração, os transplantes de órgãos. Um tema importante e que deve ser amplamente discutido, especialmente em família. A maneira com que a história foi desenvolvida foi incrível.

Conheceremos a protagonista Elowyn, uma jovem de dezesseis anos com a vida toda pela frente. Ela tinha uma vida perfeita, uma melhor amiga especial, um namorado, uma família, era amada e adorada por todos, até que um dia um acidente de carro interrompe brutalmente sua vida, deixando-a em coma. Seus pais então, descobrem que ela optou por ser doadora de órgãos e decidem que irão manter partes dela vivas em outras pessoas. É difícil para qualquer família a decisão de doar órgãos, especialmente se essa decisão vem junto com desligar os aparelhos.

Enquanto vemos a tristeza dos familiares, do namorado e da melhor amiga, Kassey. Não nos damos conta, mas em outro canto da cidade, não muito longe dali, uma menina está feliz, ela vai ganhar um coração. Um coração compatível com o seu e não será mais uma menina doente, como têm sido por toda a vida.

Após o transplante, a menina, Arabeth, percebe algumas mudanças em seu comportamento e em seu gosto. Ela parece ser outra pessoa às vezes. Conhecendo coisas que ela nunca poderia ter visto, lembrando de pessoas desconhecidas e adorando o mesmo sabor de sorvete que Elowyn tanto gostava.

Um ano depois do transplante, ela decide conhecer a família de sua doadora e assim descobre que está mais ligada à eles do que imagina, até Kassey, parece ser sua melhor amiga desde sempre. A ciência ainda não explica a memória celular - lembrança de costumes, hábitos, interesses ou gostos que um doador tinha e após o transplante, passam a fazer parte da vida do receptor, mas é fato que muitos transplantados afirmam que isso ocorre mesmo.

É um livro bonito, com uma história inspiradora. Eu nunca havia visto nada igual, Lurlene me conquistou com esse relato sincero de amor, de perdão, superação, de vida e morte. E no final, podemos entender como uma vida pode salvar tantas outras. Seja você também um doador de órgãos! Eles podem não te ajudar mais, mas com certeza, ajudarão outras pessoas. Avise sua família da sua decisão, isso pode fazer toda a diferença para alguém.

"-Você vai doar os órgãos dela? - Essa ideia me fazia sentir mal. Não a doação de órgãos em si - o discurso daquele homem fora inspirador - mas, doar os órgãos de Elowyn! Como eles podiam fazer isso?
-É o que ela queria que fosse feito. Ela continuará com a aparência perfeita... depois. Externamente ela continuará a mesma. Os órgãos dela salvarão muitas vidas e... - Ela não terminou a frase.
Eu quase sufoquei em minhas lágrimas, mas não desmoronei na frente de Terri. - Você tem certeza? Quanto ao... seu cérebro?" (p.47)

Sinopse: Da autora best-seller Lurlene McDaniel, De coração para coração fala de perdas, amor e renovação. Fala também da maneira como esses sentimentos tão complexos se entrelaçam, nos momentos mais difíceis, nas relações familiares e de amizade. Elowyn e Kassey são grandes amigas, que dividem tudo. Mas uma coisa Elowyn não contou para Kassey: ao tirar a carteira de motorista, ela marcou a opção “doadora de órgãos”. Kassey descobre esse detalhe da vida da amiga da maneira mais trágica – quando o desejo de Elowyn está prestes a ser atendido. Arabeth nunca teve a sorte de ter uma melhor amiga. Com o coração doente, ela leva uma vida protegida de tudo e de todos. Até que, aos 16 anos, recebe o telefonema que tanto esperava — mas inicialmente ela e sua mãe não sabem a quem devem agradecer. Quando os mundos dessas três meninas e de suas famílias se cruzam, suas vidas se transformam de maneira nunca imaginada. Kassey, especialmente, encara os fatos como uma forma de manter viva a memória de sua querida amiga. Ela passa a compartilhar da nova vida de Arabeth, ao mesmo tempo em que ajuda a aliviar o sofrimento da família de Elowyn e a compreender a sua própria dor.

"Levantei num pulo, fui até minha cômoda e me olhei no espelho. O reflexo do meu rosto sorria. Involuntariamente, minha sobrancelha arqueou, minha boca se transformou em um beicinho e meus olhos verdes pareciam estar azuis. Dei um grito e um salto para trás, afastando-me daquela imagem. Quando olhei no espelho novamente, meu rosto parecia o mesmo, normal e sem graça, de sempre. Mas fiquei abalada. Por um breve momento eu parecera... ela." (p.134)


15 comentários:

  1. Adorei a resenha, o livro parece ser realmente lindo! Adoro histórias assim!
    Retribuindo a visita e o follow, obrigada, linda!
    xx
    Mari
    http://meuprazerliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari, legal ler a sua resenha, pois foi a primeira positiva que vi sobre o livro. Muitos reclamaram da superficialidade com a qual o assunto foi tratado, dizendo que havia sido ma explorado e mal escrito. Daí tinha descartado ele da minha lista. Mas você me fez reconsiderar. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  3. Oie :)
    Adorei a resenha ♥
    Ainda não conhecia esse livro. Adorei a estória!
    Achei um livro bem diferente e a estória deve ser bem tocante.
    beijocas
    http://cupcakedeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha! Parabéns!
    Agora que li sua opinião me deu vontade de ler o livro! ;)
    Bjs,
    http://cladoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu achei o livro ótimo, curtia muito as protagonistas e senti uma compaixão enorme pelos pais da Elo, como eu disse varias vezes sobre esse assunto os filhos morrerem antes dos pais não é a ordem natural das coisas

    bjos

    ResponderExcluir
  6. Olá, como vai? hihi
    Achei uma fofura a capa, o título *---*
    realmente, pelo que escreveu, parece ser uma leitura bem leve hihi
    e o enredo parece ser bem interessante.

    http://incriativos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Mariana :)
    Nossa, eu nunca tinha visto um livro abordando esse assunto do transplante de órgãos. Me surpreendi. Pela capa, eu nunca iria deduzir uma coisa dessas.
    Claro que deve ser doloroso para alguns parentes da família da falecida ter que saber que ela optou por doar os órgãos. Só pelo fato de eles estarem imaginando ela sendo aberta e retirando partes de dentro dela dá calafrios.
    Mas fiquei fascinado por essa parte que diz que a pessoa que recebeu o coração começa a sentir ou tem familiaridades com a pessoa que o doou. É como se uma parte da alma da pessoa falecida estivesse no seu coração.
    Parabéns pela resenha, Mariana. Você foi muito feliz na sua escolha.
    E já avisei a minha mãe que se eu morrer antes dela quero que doem os meus órgãos. Mas parece que vou ter que ir tirar uma nova carteira de identidade para especificar o meu pedido. Mas eu não me importo com isso não. Quero simplesmente ajudar, quando morrer. Bjs :*

    http://peregrinodanoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ah, eu tinha me encantado com a sinopse do livro! Mas me desanimei com algumas das resenhas negativas que li. Fiquei feliz com seus apontamentos e creio que talvez eu não me decepcione tanto com o livro assim =)

    Isso de transplante, memoria celular.. nunca vi ninguém abordando! Achei diferente, e claro, lindo de morrer haha

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  9. Um livro diferente e surpreendente. Amei

    ResponderExcluir
  10. Eu já tinha muita vontade de ler o livro, depois da resenha tenho certeza absoluta que vou ler!
    Só de ler aqui e imaginar a situação de decidir desligar aparelhos e doar os órgãos... me deu um aperto, nossa! =S
    Com certeza é um excelente livro, vou ler!

    ResponderExcluir
  11. Sempre fui a favor da doação de órgãos, afinal se não ira mais servir para aquela pessoa por que não ajudar a salvar uma vida.
    Acabei nem solicitando ele por ter muitas leituras atrasadas, mas sua temática é muito interessante, mas fiquei curiosa com a garotinha indo conhecer a família da doadora. Quando eu tiver uma oportunidade irei lê-lo.
    Beijoss
    Samantha Artes & Books

    ResponderExcluir
  12. Tenho visto tanta gente falar desse livro e depois da sua resenha senti que a história toca em uma questão bastante sensível e que deve abalar com o emocional de quem o lê. Não sei se seria a leitura ideal para mim agora que estou passando por um período de sensibilidade aos extremos, mas vai entrar sim para a minha listinha de desejados.

    ResponderExcluir
  13. Deve ser um livro incrivel com um tema sempre tao debatido como a doaçao de orgaos... confesso q ainda nao sei oq faria, por questoes pessoais... mas eu admiro muito quem realiza a doaçao!! quero muito ler o livro e tenho certeza q vou chorar muito com essas meninas .. parece incrivel q ele conta a historias delas desde pequenas, adorei!!
    beijos

    ResponderExcluir
  14. A-do-rei a história, muito, muito interessante, não conhecia essa possibilidade do transplantado de obter gostos da pessoa que doou órgão, e gostaria muito de conferir pois no momento em que uma vida é perdida, em outro lugar outra vida tem uma nova chance.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só por curiosidade esse tipo de memória é chamada de memória celular (pesquisei depois que li a resenha rsrsrsrs achei muito interessante)

      Excluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...