agosto 05, 2015

[Livros] Contos Para Uma Noite Fria - Bruno Anselmi Matangrano

Título Original: Contos Para Uma Noite Fria
Autor: Bruno Anselmi Matangrano
Editora: Vermelho Marinho
Páginas: 120
Gênero: Contos, Terror
País: Brasil
ISBN: 9788582650431
Classificação★★★★★
_______________

O mundo surreal criado por Bruno Anselmi Matangrano dá arrepios, e não falo só do arrepio causado pelo frio dessas noites de inverno, seus contos causam arrepios de medo, perturbação e estranheza. Admiradora do trabalho de Poe, é impossível não perceber certa influência sombria do autor americano, nestes textos tão cheios de tensão. Bruno mostra seu talento e habilidade para contar boas histórias, causando no leitor as sensações mais incômodas e reais que se pode causar. Ele vai brincando com a loucura e a sanidade, como se desafiando-nos a descobrir quem vencerá. 

Há certa melancolia e solidão em suas palavras, e isso, apenas intensifica o efeito de seus contos. Em duas ou três histórias, confesso que tive medo e precisei acender a luz à noite. Terror e suspense não são os meus gêneros favoritos, mas algo na capa, na sinopse e na diagramação desse livro, me atraiu. Como uma mariposa é atraída para a luz, eu fui em direção ao tema que me é mais incômodo e perturbador e dali, não saí até terminar a leitura. 

Por ser uma antologia de contos, não pretendo falar sobre cada uma das histórias contadas neste livro. Vou falar sobre as que eu mais gostei e deixar vocês com vontade de entrar nesse mundo sombrio também. Foi difícil escolher apenas três contos, afinal, cada um deles é excêntrico à sua maneira e provocou em mim uma sensação diferente.

O Germe da Imaginação - Um conto distópico que narra uma sociedade à beira de um colapso intelectual. O conhecimento foi proibido, e portanto, a leitura. Aos poucos tudo se perde, desde os valores, até as certezas. Uma das melhores histórias que já li, definitivamente.

Mise em Abyme - O próprio termo francês já me causa arrepios: narrativa em abismo. O recurso muito utilizado na literatura e no cinema pode ser entendido como o sinônimo para a tão famosa frase de Poe: 'um sonho dentro de um sonho'. Essa mistura de lucidez e sonho dá essa sensação psicodélica de não saber o que é real. Um conto excelente, cheio de referências ao gênio Edgar Allan Poe e sua obra.

Entre o Tempo e o Espaço - O conto de encerramento da antologia está diretamente conectado ao conto de abertura. Mostrando os desdobramentos da relação tempo x espaço, esse texto encerra de forma sutil e, ao mesmo tempo, absurdamente estranha o livro. É genial, e o desfecho não poderia ser diferente. 

Preciso ressaltar a diagramação do livro que é - absurdamente - linda! Com ilustrações de Dandi, a editora Vermelho Marinho fez um trabalho fantástico separando cada conto com uma página impressa em preto e as ilustrações em branco. Deu o toque sombrio e encantador que o livro merecia.

Por fim, é um livro para observadores, questionadores, corajosos. Não é um livro de terror como outro qualquer, é um livro que fala sobre terror psicológico e que o traz a seus leitores. De forma brilhante e única, Bruno ousa fugir dos padrões, da zona de conforto, dos limites da sanidade e nos presenteia com um trabalho arrepiante, nos melhores sentidos.

"Ao professor, restava apenas os livros da biblioteca, seus sonhos e seu diário. Seu último refúgio encontrava-se em sua própria mente, onde florescia o temido germe da imaginação." (p. 28)

Sinopse: Contos para uma Noite Fria - Ao abrir "Contos para uma Noite Fria", prepare-se para entrar em um universo de histórias fantásticas, de sobrenatural, absurdo e distopia, onde sonhos se tornam pesadelos e cenários misteriosos viram delírios apocalípticos. A inquietação e o medo (do estranho ou de nós mesmos), então, ganham vida, com vários estilos e temáticas. E, apesar da diversidade – que vai da melancolia do artista a possíveis futuros e devaneios em torno de si –, um tipo específico de linha costura todas as narrativas: uma grande perturbação. E, em vez de querer escapar, você se verá envolvido por este universo tão louco quanto um mundo de cabeça para baixo.

"(...) Não havia me dado conta de que tanto tempo se passara. Talvez eu tivesse cochilado outra vez. A Lua era bela. Não de um vermelho qualquer, mas de um exótico tom cor de vinho. Os cisnes bateram as asas e voaram, assustados. Também eles não haviam notado o tempo passar. Voaram em círculos e, logo, não eram mais cisnes. Corvos enormes e agourentos tomaram seu lugar, pairando em curvas sobre mim, como se fossem abutres." (p. 88)


27 comentários:

  1. Olá!

    Gostei da sua resenha! Mas, eu só não leio essa obra porque tenho medo de terror e suspense hahaha mas gostei pela capa e pela influência de Poe.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ameei a resenha! Tenho que ler esse livro urgentemente!
    Amo livros de terror psicológico, que dão certo "medinho"
    Bjo, Bruna
    cantinhodabuh.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha! Adoro contos ainda mais quando as histórias são relacionados ao sobrenatural e que dão medo.
    E a capa ta linda, adicionei em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  4. Não curto muito contos , mais vc conseguiu despertar o meu interesse e acho que também serei uma mariposa atraída pela luz , esta capa é tão fofa que a principio antes de começar a ler imaginei uma historia fofinha rsrs, agora que li sua resenha (que por sinal estava excelente ), notei como estava enganada.
    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari!
    Olha que eu nem vi os detalhes interiores mas também achei a capa absurdamente linda. É o tipo que você compra só para admirá-la.
    Em geral eu não leio muitos contos, mas quero começar a ler mais..
    O germe da imaginação parece ser bem legal, por misturar contos em distopia.
    Vou ler este livro e saber minha opinião final sobre tudo.
    Beijos!!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Amo livros de terror psicológico e esse livro parece ser um maravilhoso exemplo. Já quero muito lê-lo e espero ter a oportunidade de fazer isso em breve. Sua resenha ficou ótima!! :D
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Uuuuuu, gostei muuutio desse livro, suspense e terror são um dos meu gêneros favoritos, eles te levam a outro nível que o ramance não leva, e muito perturbador e estranho como você falou, realmente muito bom, deu vontade de ler esse livro já coloquei ele na minha lista, boom os contos são bem diferentes esse autor tem idéias incríveis !
    Beijooos
    http://onlypoison1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Mariana, eu não conhecia o livro ainda, mas fiquei muito curiosa para conhecer ele! Amo contos e amo o gênero de terror, então tenho certeza que eu iria amar!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mari. A capa desse livro é linda e eu não o conhecia antes de sua resenha. Nunca li nada do Poe, acredita? Tenho vergonha de dizer isso, mas pretendo mudar em breve. Pelo que você falou em sua resenha, esse livro iria me agradar bastante!
    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi Mariana...
    Eu gosto até de livros que mexem com o psicológico, apesar de não curtir terror. Tenho medo rs
    Acho que ia acender a lu igual você kkk

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. adoro ler contos ainda mais quando dao de terror tudo graças aos livros de Edgar Alan Poe. gostei de conhecer esse livros e já quero ler.

    ResponderExcluir
  12. Oi Mari, não sei o que gosto mais de contos ou o fato de ser de terror haha Quando li Allan Poe já me apaixonei, pois me lembra Agatha Christie, Poirot, Sherlock, e muitos outros. Esse é meu estilo de leitura favorito. Daqueles que você pega e em menos de uma semana já terminou, enquanto que outros você lê uma página e trava, já aconteceu com você? haha Gosto de suspense, de aventura, adrenalina, de coisas acontecendo rapidamente, muito mais legal né haha Ah, vou ficar esperando você me levar no Starbucks hein haha realizar meu sonho <3 Beijos, Érika

    >> www.queroseralice.com.br <<

    ResponderExcluir
  13. Oiiie
    que capa mais lindaaaaa
    Gente eu não acredito que esse livro é tão aterrorizante a ponto de ter feito você sentir medo e acender a luz kkkkk
    Amei o primeiro conto, adoro distopia e acho que foi isso que me agradou. Eu vou querer ler sim

    ResponderExcluir
  14. Uma amiga me indicou este livro e eu quase o comprei. Achei a premissa interessante e acho que irei ler em breve. Sua resenha me instigou! :)

    http://anneandcia.blogspot.com.br/2015/08/resenha-marvel-guerra-civil-stuart-moore.html

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Até gosto de livros de contos, mas sou lenta para lê-los.
    Gostei dessa capa.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Não tenho o costume de ler contos, mas nas poucas vezes que li tive boas experiências.
    Acredito com este livro não será diferente, pois pelo que pude perceber através da tua resenha, os contos fazem meu estilo de leitura :D

    bjs

    ResponderExcluir
  17. Oi, Mari!

    Fiquei arrepiada só de ler esse pequeno trecho final que colocou. Hahahaha

    Mas eu tenho muita dificuldade de ler livros assim porque não consigo dormir depois por dias! xD

    É uma vergonha, mas pelo menos ainda tento lê-los. Obviamente, depois devo pegar um romance fofo em sequência para deixar meu cérebro respirar um pouco... Hahaha

    Mas achei super interessante esse livro e tenho uma amiga que com certeza irá amar.

    Obrigada pela dica!

    Bjs

    Vou confessar que amava bottons 10 anos atrás. Eu tinha milhares deles, mas confesso que a maioria era de quadrinhos e mangás. Acho que só agora os bottons literários ganharam espaço.

    Mas acho que depois que perdi tantas vezes tantos bottons, eles meio que perderam a graça pra mim... Hahahaha

    Sou muito descuidada e não sobrou nenhum para contar história! xD

    Espero que tenha mais sorte que eu para mantê-los!

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi flor, que capa linda que esse livro tem! Como gosto demais de crônicas(inclusive estou lendo nesses dias alguns livros do Carpinejar que são escritos assim e estou amando), me interessei muito por esse e espero conseguir ler mais pra frente. Coisas meio sombrias assim sempre me chamam a atenção,apesar de me impressionar fácil e de ser medrosa.
    Como sempre sua resenha está ótima.

    bjs

    ResponderExcluir
  19. Oi, Mari! Como vai?
    Que. Resenha. Demais! Gente. Não acompanho a editora Vermelho Marinho, e burra eu, porque esse livro parece ser realmente ótimo! Não sou muito de ler terror e coisas que me assustam, mas tenho variado um pouco nos últimos tempos. Ou não. Mas estou tentando e é isso o que importa, certo? Já li um livro bem... estranho, nesse sentido, e é um dos meus favoritos. É muito bom mesmo. Memórias Fictícias. Só que não é de contos... Enfim. Do jeito que você disse, o livro parece ser genial, e essa pegada psicodélica me chama muito a atenção. Quero muito ler o livro! Adoro mexer com a relação espaço x tempo, e creio que irei adorar esse conto.
    Beijinhos,
    Karol.
    www.heykarol.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S. Capa LINDA!!! Quero ver como é a diagramação, porque assim você me deixa curiosa, Mari. Ô, gente... Ah, e eu achei que "Contos Para Uma Noite Fria" era um livro de contos de romance, HAHAAHAHA. Sei lá o que me fez pensar nisso, mas era o que eu achava antes de ler sua resenha.

      Excluir
  20. Linda essa capa, mas infelizmente não pretendo lerpois não gosto de contos, mesmo assim obrigado pela dica

    ResponderExcluir
  21. A capa está maravilhosa! Os contos são uma bela forma de iniciação de novos leitores nesse mundo literários, por serem história mais curtas e concisas. Adorei saber que o autor se inspira em Poe, esse é um detalhe que me deixa extremamente curiosa para conhecer seu trabalho. Além disso, as sensações que a leitura despertou em ti é apenas mais uma prova de que o autor alcançou seu objetivo e tem muito talento.

    ResponderExcluir
  22. Mari que livro lindo! Te confesso que por enquanto estou fugindo de livros de contos e semelhantes. Prometo falhar me consumiu um pouco mas é um livro ótimo! Mesmo assim dica anotada!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  23. A capa do livro é realmente linda e como uma boa amante do terror, ele já entrou na minha lista de livros <3 http://infinitamentemenor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. O que mais me chamou atenção na sua resenha foi a menção a Edgar Allan Poe e isso me fez querer conhecer mais de sua obra, só li dois livros e nenhum me causou medo, dai fiquei curiosa.
    Não costumo ler contos e nem ler suspense e terror no geral, mas gostei do que vc destacou e fiquei com vontade de adentrar neste mundo de mistério e vamos dizer pavor!
    Adorei a capa e todo a descrição feita da diagramação só me fez querer ter este livro na minha estante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  25. Oi, Mariana. Pra começar, essa capa maravilhosa me chamou bastante a atenção, então resolvi ler a resenha por completo. Consegui perceber que você sentiu variadas emoções com a leitura do livro, estranheza medo e, principalmente, arrepios. Confesso que adorei saber sobre esta obra. Lerei.

    ResponderExcluir
  26. Oi!
    Li alguns poemas de Edgar Allan então da para ter uma boa ideia para o que podemos esperar do livro do Bruno, gosto muito de contos e confesso que terror não e meu gênero preferido mais fiquei curiosa sobre os contos !!

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...