setembro 20, 2015

[Livros] Dez Coisas Que Aprendi Sobre O Amor - Sarah Butler

Título Original: Ten Things I've Learnt About Love
Autor: Sarah Butler
Editora: Novo Conceito
Páginas: 256
Gênero: Ficção, Romance
País: Inglaterra
ISBN: 9788581637778
Classificação: ★★★★☆

_______________

Amor, saudade e duas pessoas em busca de um recomeço. O livro de Sarah Butler emociona e toca fundo nos corações mais sensíveis. Com uma narrativa detalhista e bastante descritiva, a autora fez uma história clichê se transformar em uma obra de arte, literalmente. Duas almas perdidas em Londres vagam buscando algo que perderam e, enquanto isso, tentam encontrar a si mesmas.

O cenário londrino foi minunciosamente explorado. Cada esquina, cada tonalidade, cada nome traz realismo, comoção e um mar de sentimentos. Sarah constrói imagens claras na imaginação do leitor e as colore de acordo com o desenvolvimento de suas personagens. Enquanto lia, revisitei a cidade inglesa e li cada trecho como se estivesse tomando um hot chocolate no Starbucks da Russel Square, sentindo o inverno europeu que congela até a alma, mas aquece o coração.

O enredo criado pela autora não é extremamente complexo, assim como não é apelativo. Seu romance é comovente por si só, por contar a história de uma garota que perdeu o pai e um pai que perdeu a filha. Ambos buscam a coragem necessária para seguir em frente, mesmo quando tudo tenta puxá-los para trás. Seus caminhos se cruzam em uma bela mensagem de amor e esperança. 

Daniel é um morador de rua que vive em busca de alguém. Sua procura incessante chega a ser desesperadora e nos faz pensar sobre o que sobra para os que perderam tudo. Apesar de viver nas ruas há muitos anos, Daniel carrega uma vida de boas lembranças e um dom especial: a arte. Talentoso e sensível, ele enxerga as cores em sua essência e vê o mundo sob uma perspectiva incrível. Juntando pedaços de lixo, o senhor de idade que mendiga pelas ruas londrinas, faz coisas lindas para presentear a filha que perdeu e, mesmo assim, tanto ama.

Alice acabou de perder o pai para o câncer e não consegue se livrar da saudade, da dor e da culpa por não ter estado ao seu lado. A jovem costuma fugir quando as coisas estão muito difíceis, mas a doença do pai e o apelo de suas irmãs fazem com que ela permaneça em sua cidade natal. Com uma vida amorosa destroçada e a impressão de que destrói tudo em que toca, Alice se sente perdida e sozinha. Tanto Alice quanto Daniel tem uma curiosa mania de fazer listas e as coisas que eles têm em comum vão aproximá-los e mostrar o verdadeiro sentido da esperança.

Dez Coisas Que Aprendi Sobre o Amor é um livro delicado, que traz duas histórias extremamente bem contadas e que, apesar de opostas, se completam. Sarah Butler narra mais do que dramas familiares, dramas humanos. De forma singular, a narrativa traz mais de dez lições sobre o amor, um milhão delas.

"Porque há sempre uma chance, e no dia em que eu desistir pode ser o dia em que encontrarei o que procuro." (p. 80)

Sinopse: Por quase 30 anos, quando a brisa de Londres torna-se mais quente, Daniel caminha pelas margens do Tâmisa e senta-se em um banco. Entre as mãos, tem uma folha de papel e um envelope em que escreve apenas um nome, sempre o mesmo. Ele lista também algumas coisas: os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu. 

Alice tem 30 anos e sente-se mais feliz longe de casa, sob um céu estrelado, rodeada pela imensidão do horizonte, em vez de segura entre quatro paredes. Londres está cheia de memórias de sua mãe que se fora muito cedo, deixando-a com uma família que ela não parece fazer parte. Agora, Alice está de volta porque seu pai está morrendo. Ela só pode dar-lhe um último adeus. Alice e Daniel parecem não ter nada em comum, exceto o amor pelas estrelas, cores e mirtilos. Mas, acima de tudo, o hábito de fazer listas de dez coisas que os tornam tristes ou felizes. O amor está em todas as partes desta história. Suas consequências também. Sejam boas ou más. Até que ponto uma mentira pode ser melhor do que a verdade?

"O amor é dourado. Nunca a encontrei, mas que outra palavra há exceto amor?" (p. 128)

13 comentários:

  1. Você me tocou profundamente com sua resenha pela forma que a autora descreve Londres. Sou fascinada pela Inglaterra, e tenho sem sombras de dúvidas, de que esse livro irá me cativar kk
    Assim que vi o título e capa do livro, imaginei que tratasse um romance entre casais, mas fui completamente enganada. Gosto muito quando os livros trazem histórias de uma família, de sentimentos, nos proporcionando diversas emoções ao decorrer da leitura.
    Fiquei bem curiosa em relação a esse livro e espero ler em breve.
    Abçs!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Mari!

    Achei sua resenha comovente e o livro muito interessante. Principalmente porque não está tratando de amor entre homem e mulher, mas sim um amor familiar. Entre pai e filha e vice versa.

    Imagino que a história deva ser linda. Fiquei encantada com a ideia.
    A Novo Conceito está trazendo livros muito belos para cá.

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Parabéns pela resenha! Meus olhos marejaram só de lê-la, nem imagino quanto chorarei quando eu ler! Já anotei na minha lista!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. este livro ja me conquistou de cara só pela degustação e agora eu só quero me jogar de cabeça na trama
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Parece ser um livro extremamente emocionante! Jesus! Acho que preciso estar preparada psicologicamente.

    ResponderExcluir
  6. a capa de dez coisas que aprendi sobre o amor tá maravilhosa
    a proposta do livro é muito boa e eu tenho certeza que vou ter uma experiência maravilhosa. assim como você teve.
    é sobre esse "refletir", esse "instigamento" e essas coisas boas que sentimentos em um livro que eu quero ler "dez coisas que aprendi sobre o amor". tive uma impressão muito boa desse livro desde o primeiro momento em que "bati" meus olhos nele e eu quero muito conhecer a obra mais um pouco.
    e nao sei pq, mas eu sempre achei q o livro tinha bem mais q 2 histórias.

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Que profundo! Eu fiquei emocionada com sua resenha tão sensível... Imagina eu lendo esse livro! Necessito dele!

    ResponderExcluir
  8. Já percebe-se que é um livro delicado pela capa. O fato deles fazerem listas é muito legal. Um mendigo com um talento não deixa de ser curioso, e que ainda por cima vê o mundo de uma perspectiva diferente.
    Esse livro chegou para encantar os delicados.

    ResponderExcluir
  9. Mari, Dez Coisas Que Aprendi Sobre O Amor me encantou com seu lançamento, mas fiquei confuso com a história do clichê que se transformou em uma obra de arte, seria um clichê muito bom? Ou fora do comum? Bem, a estória não me agradou tanto quanto sua capa e minhas expectativas, mas tenho ainda uma ansiedade tremenda para a leitura.

    ResponderExcluir
  10. Adoro um bom drama...
    A obra parece ser bem profunda e comovente! Questões familiares são sempre tocantes!!
    Curto este tipo de livro, apesar da complexidade. Parece realmente ensinar sobre o amor.
    Imagino que perder um pai seja dolorido mesmo sem a convivência...
    E Londres sempre me atrai... ah, um dia eu vou conhecer!

    ResponderExcluir
  11. Esse livro chegou até mim através da amostra que a editora enviou para as primeiras impressões, e logo de cara eu já me apaixonei pelo enredo criado pela autora, que com toda sua simplicidade acaba por nos conquistar e ensinar ao mesmo tempo. Além da capa linda, os elementos diferentes que a autora inseriu na trama, como as listas por exemplo, enriquecem a trama e tornam a leitura mais fluida e envolvente. Estou bem curiosa para conhecer o final dessa história!

    ResponderExcluir
  12. No momento estou em certa dúvida referente entre ler ou não esse livro, então no momento não pretendo ler, vou deixar para futuramente, quando eu sentir vontade e resolver ler.
    Sua resenha me despertou curiosidade em questão da história, achei legal abordar o amor e essas coisas, parece ser muito boa.

    ResponderExcluir
  13. Achei super interessante a proposta do livro, sempre me chama a atenção livros sensíveis que nos trazem de alguma forma uma mensagem de aprendizado. Ainda por por parecer uma historia bem construída. Primeira resenha que leio sobre ele e já inclui a lista de desejados!

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...