maio 03, 2016

[Livros] A História de Nós Dois - Dani Atkins

Título Original: The Story Of Us
Autor: Dani Atkins
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Gênero: Ficção, Romance
País: Reino Unido
ISBN: 9788580415407
Classificação★★★★☆
_______________

A História de Nós Dois é um daqueles livros que conquistam um lugar no coração da gente. A escrita de Dani Atkins, sempre tocante e sensível me encantou uma vez mais e me fez chorar. Com reflexões sobre a vida, o destino e o amor, o romance traz uma mensagem bonita sobre amizade e perdão. 

Extremamente previsível e estático, o enredo criado por Dani Atkins, ao contrário do que aconteceu em seu romance antecessor Uma Curva no Tempo, não se desenvolve a ponto de surpreender o leitor. A falta de ação e suspense, no entanto, é compensada pela maestria com que a autora trata de temas complexos como a morte e a dor. Descrevendo o luto e suas consequências, a autora constrói uma narrativa sólida que nos conduz a uma série de reflexões.

Na sua despedida de solteira, Emma sofre um grave acidente de carro com suas amigas. Salva por um misterioso americano, a moça desenvolve por seu herói uma relação de gratidão e admiração. O rapaz, no entanto, parece estar ligado a ela e, apesar de estar ciente que ela está de casamento marcado, ele parece estar sempre pronto para salvá-la. 

A partir do momento que os caminhos dos dois se cruzam, a parede que os separa se torna cada vez mais frágil. Um sentimento forte faz com que eles se tornem amigos e juntos superem o que aconteceu naquele dia. Com a batida, uma das melhores amigas de Emma morreu, a linda e exuberante Amy. 

A saudade da amiga e o sentimento de culpa assolam as duas sobreviventes, uma por estar dirigindo o carro e a outra por estar às vésperas de um casamento e ter sido a causa de tudo. Mas nenhuma culpa é maior do que a que Emma sente por não ter mais certeza sobre seu amor por Richard. Depois da morte de Amy, eles cancelaram o casamento, mas o luto não foi a única razão. Naquele dia tudo mudou e conhecer Jack Monroe, o americano que a salvou tornou tudo ainda mais complicado.

Se há algo que admiro nas obras de Atkins é a forma como ela constrói relacionamentos. Seja amizade, laços familiares ou amorosos, cada relação entre os personagens carrega uma força narrativa incrível e palpável. A narração em primeira pessoa nos coloca na mente de Emma, mas são suas descrições que nos conectam a cada um dos personagens. Bem construídos, estruturados e cheios de personalidade, as pessoas que cercam a protagonista integram o detalhado retrato que a autora pinta. 

Com cores vivas e exuberantes, todos fazem parte de uma aquarela de lembranças. Uma das mais importantes e apaixonantes personagens é a mãe de Emma, que sofre da Doença de Alzheimer. Uma ex-pintora talentosa, a senhora alterna entre momentos de lucidez e completo vazio. Suas lembranças preciosas não a pertencem mais e a fragilidade da vida é outra vez questionada por Dani Atkins. O que somos sozinhos? Lembranças? Juntos somos mais que memórias, somos histórias e puro amor.

"- Não se preocupe, minha ursinha, tudo vai dar certo, você vai ver.
Não sei bem o que me fez chorar ainda mais: se seu eterno otimismo; se o uso do meu apelido de infância, pelo qual ela não me chamava havia quase vinte anos; se o fato de que, pela manhã, somente uma de nós iria se lembrar de que aquilo tinha acontecido." (p. 200)

Sinopse: Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada. Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse.

Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal. Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou... Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?

"- Não sou aquilo de você precisa na sua vida agora, Emma. Mas, que Deus me ajude, estou usando cada grama de força que tenho para não puxá-la de volta aos meus braços e apagar em você a lembrança de qualquer homem que um dia você possa ter beijado." (p. 241)

Cortesia:EditoraArqueiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...