maio 29, 2016

[Livros] À Flor da Pele - Helena Hunting (À Flor da Pele #1)

Título Original: Clipped Wings #1
Autor: Helena Hunting
Editora: Suma de Letras
Páginas: 336
Gênero: Ficção, New Adult, Hot
País: EUA
ISBN: 9788581052885
Classificação: ★

_______________

Intenso, sedutor e extremamente delicioso, À Flor da Pele - primeiro volume de uma duologia - é um dos melhores new adults que li neste ano. Dramas pesados se escondem atrás de um romance bonito e bem escrito, assim como lembranças se escondem sob desenhos. Em um livro que fala sobre arte corporal, amor e superação, Helena Hunting nos leva ao cenário alternativo das tatuagens e escreve uma história que ficará marcada nos leitores para sempre.

De uma maneira inovadora, a autora mistura dois protagonistas que possuem comportamentos extremamente divergentes. Fugindo - um pouco - dos clichês, se por um lado há a figura do típico badboy conquistador, do outro não há uma mocinha indefesa, tola e desengonçada. A protagonista feminina de À Flor da Pele é uma jovem que sofreu as piores coisas que alguém poderia sofrer e carrega uma culpa que esmaga seu peito todos os dias. Não há mais inocência em Tenley Page, pelo contrário, há medo de voltar a ser quem ela foi um dia.

Quando os caminhos desses dois se cruzam, as diferenças entre eles se tornam mais evidentes, mas apesar de tudo o que os separa, eles possuem algo em comum: a dor da perda. Seus passados dolorosos, ainda em processo de cicatrização, teimam em lembrá-los de tudo o que eles perderam. Tenley e Hayden encontram um no outro mais do que uma nova chance para amar, uma nova chance para seguir em frente e superar seus problemas. 

Um tatuador excelente, Hayden usa sua arte como forma de se libertar da culpa e se manter na linha. As péssimas escolhas do seu passado vivem atormentando-o e, apesar de todos os dias tentar ser alguém melhor, alguma coisa sempre parece fora do lugar. Seus problemas acabaram por desenvolver uma estranha compulsão por organização, como se ele pudesse arrumar tudo ao seu redor, menos ele mesmo. 

Tenley Page lida com a dor de maneira diferente, evitando-a. Ao se afastar do seu passado e de todas as coisas que restaram de sua antiga vida, a jovem tentou fugir também da culpa pela morte de todos a quem amava, mas se viu perseguida por cada uma das excruciantes lembranças do que aconteceu. Em uma nova vida, ela procura a dor infligida pelas agulhas para bloquear a dor emocional e encontra no seu tatuador uma solução bem mais eficiente. 

A forma como a narrativa se desenvolve é fascinante e ver como cada fragmento do passado de Tenley e Hayden é dissecado, exposto e decomposto traz uma percepção intimista dos dramas de cada um deles. Com os protagonistas, vamos conhecendo seus fantasmas e, assim, seus segredos e o que fez com que eles se tornassem o que são. Em meio a um turbilhão de emoções, os dois percebem que sentem um desejo incontrolável um pelo outro e, talvez isso os torne inteiros novamente.

Helena Hunting nos leva para um mergulho na vida de duas pessoas incríveis que sobreviveram às mais diversas armadilhas do destino e que precisam se manter fortes para sobreviver à mais difícil delas: suas próprias mentes. O medo, a culpa e a dor podem ser tão cruéis quanto qualquer sentença de morte, mas ao contrário desta, matam lentamente e silenciosamente.

Apesar de ter detestado a capa nacional com todas as minhas forças, aprendi com Tenley e Hayden que o que importa é o que há sob as aparências e, no caso de À Flor da Pele, há uma história incrível envolvendo amor, coragem e tatuagens. Agulha e tinta podem imortalizar qualquer lembrança na sua pele e a dor é temporária, mas sob a pele podem se esconder cicatrizes muito mais profundas do que qualquer um possa imaginar. Essas doem infinitamente mais e são as mais belas provas de que é preciso ser forte para aguentar a dor sem que ninguém perceba.

"- Qualquer tipo alteração, seja para modificar as características, como cirurgia plástica, ou para decorar, como piercing e tatuagem, causa algum tipo de desconforto. Mas essa é a intenção, não é? É catártico porque é a promessa de mudança, de um jeito ou de outro. Minhas tatuagens dão à lembrança relacionada àquela arte um lugar para existir fora da minha cabeça, no meu corpo." (p. 40)

Sinopse: Tudo na tímida Tenley Page intriga o tatuador Hayden Stryker de um modo que ninguém jamais conseguiu: do cabelo longo e esvoaçante com aroma de baunilha até a curva suave do quadril... E o interesse dele só aumenta quando ela pede que ele tatue um desenho incomum em suas costas.

Com seu jeito durão, Hayden é tudo que Tenley nunca se atreveu a desejar. A química entre os dois é instantânea e desperta nela o desejo de explorar o corpo escultural que há por baixo de tantas tatuagens. Traumatizada por um passado trágico, Tenley vê em Hayden a chance de um recomeço.

No entanto, o que ela não sabe é que ele também tem segredos que o impedem de manter um relacionamento por muito tempo. Quando os dois mergulham em uma relação excitante e enfim passam a confiar um no outro, lembranças e problemas batem à porta — e talvez nem mesmo a paixão entre eles seja capaz de fazê-los superar seus traumas.

"- É por isso que você quer o desenho nas costas, para cobrir as cicatrizes?
- Não. Isso nunca foi um fator determinante para o local da tatuagem.
- Posso olhar?
- Elas são feias.
- Todo mundo tem cicatrizes, Tenley. Com sorte, elas permanecem só do lado de fora." (p. 164)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...