fevereiro 13, 2015

[Livros] A Viajante do Tempo - Diana Gabaldon (Outlander #1)

Título Original: Outlander
Autor: Diana Gabaldon
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 800
Gênero: Ficção, Romance
País: EUA
ISBN: 9788567296227
Classificação★★★★★
_______________

Viagem no tempo, amor e suas consequências. A mistura homogênea de ficção científica e romance na série de Diana Gabaldon se mostra tão incrível quanto fantástica. Há alguns anos ouvi falar de A Viajante do Tempo pela primeira vez, porém, eu não podia imaginar que esta viria a ser uma das minhas mais ricas leituras. Rica em todos os sentidos. A narrativa cheia de detalhes, transporta o leitor para outros lugares e outros tempos, sem permitir que ele desgrude do livro.

Confesso que a princípio suas oitocentas páginas me assustaram, mas depois de pouco tempo percebi que a autora poderia ter escrito mais dez mil páginas e eu nunca me cansaria de ler. O texto de Gabaldon mostra pesquisa, profundidade, cultura e história. Foi uma das leituras mais intensas que eu já fiz e por isso, demorei mais que de costume para absorver cada capítulo. Uma trama bem construída, que engloba ficção e história na medida certa, é algo raro, mas o que eu encontrei em Outlander foi além disso. Uma obra de arte, um leitura memorável.

1945. Final da Segunda Guerra Mundial. Em meio a famílias dilaceradas, amantes separados e filhos que morreram em combate, Claire e Frank voltam para casa. Marido e mulher foram separados pela guerra por cinco anos. Em um clima de lua-de-mel, o casal tenta recuperar o tempo perdido e reconstruir a vida de onde pararam. A pequena cidade de Inverness é onde eles decidem recomeçar. 

Inverness é uma cidade no norte da Escócia, onde muitas lendas sobre bruxaria e paganismo circulam. O que Claire não poderia imaginar é que os mitos e histórias contadas pelas pessoas são verdadeiros. Após encontrar um estranho círculo de pedras, ela se vê atraída para aquele local. As pedras são um portal e a jovem enfermeira vai voltar no tempo, para 1745, em uma Escócia dominada por clãs, onde a selvageria é lei.

Desnorteada, perdida e confusa, Claire encontra um rapaz muito parecido com seu marido. Se trata do capitão Jonathan Randall, um ancestral de Frank. O capitão, porém, como vamos percebendo, é um sádico, cruel e desumano, bem diferente do tão amável marido de Claire no futuro. Como sua história é bastante inacreditável, a jovem inventa uma outra versão sobre sua origem. Tudo é tão surreal, que às vezes ela mesma gostaria de poder acreditar no que diz.

Em tempos em que as mulheres eram tratadas como propriedades e deviam se submeter aos homens, Claire teme por sua segurança. Quando o capitão Randall está prestes a estuprá-la, um guerreiro a salva e a leva para seu clã. O clã em questão é o dos Mackenzie, um poderoso grupo de guerreiros escoceses que vive em guerra com os ingleses. Muitos relatos históricos sobre a Grã-Bretanha são feitos pela autora, os clãs escoceses, inclusive, tiveram um papel muito importante na real história da Escócia. A riqueza de detalhes e fatos verídicos é fruto de intensa pesquisa e anos de dedicação da autora para que apesar de fantástica, a história tivesse elementos realistas.

No clã dos Mackenzie, Claire encontra um rapaz ferido. Um escocês lindo, chamado Jamie. Por seus conhecimentos médicos, a moça cuida de seus ferimentos e acaba virando sua amiga. A amizade, no entanto, não é tudo que o destino reserva para eles. Uma intensa paixão e um amor verdadeiro vão surgir desse relacionamento e enquanto os dois protagonizam cenas fofas, românticas e apaixonantes, nós leitoras suspiramos eternamente.

Jamie se tornou um dos meus personagens favoritos. Ele dilacerou meu coração tantas vezes no primeiro livro, que tenho medo de não conseguir aguentar os próximos volumes da saga. O jovem escocês ruivo e de olhos claros, tem uma inocência, uma pureza e ao mesmo tempo uma coragem ímpar. Poucas vezes me apaixonei tanto por um personagem, espero que Claire saiba merecê-lo. 

Em um romance que fala sobre viagem temporal e amor em tempos de guerra, cada segundo é precioso. Outlander evidencia isso com inúmeros trechos onde pequenos efeitos podem alterar o curso das coisas. O futuro pode ser escrito, mas Diana Gabaldon permite que o passado seja reescrito. O destino, a fé, a coragem e o amor verdadeiro vão acompanhar essa viajante do tempo, que tem a vida dividida em duas épocas, enquanto seu coração só pode permanecer em uma. Outlander é um portal, como o círculo de pedras, que me levou para outros tempos, roubou meu coração e o entregou à Jamie Fraser.

" - Cortar a garganta é mais fácil, mas faz muita sujeira.
Inclinei-me para pegar a adaga.
- Seria bem feito para você se eu o fizesse - observei. - Filho da mãe convencido.
O sorriso visível por baixo da curva do seu braço se ampliou ainda mais. 
- Sassenach?
Parei, a adaga ainda nas mãos. 
- O quê?
- Eu morreria feliz." (p. 300)

Sinopse: A Viajante do Tempo - Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.

Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?

"- Eu tenho que perguntar, Claire! E você precisa me dizer!
- E se eu fosse? - perguntei entre os lábios secos. - Se achasse que eu fosse uma bruxa, ainda assim teria lutado por mim?
- Teria ido para a fogueira com você! - disse ele, com violência. - E até para o inferno, se necessário." (p. 517)

9 comentários:

  1. Oi Mari

    Nem sei por onde começar esse comentário. São tantas coisas que eu queria dizer que provavelmente escreveria uma nova resenha.
    Demorei bastante pra conseguir concluir esse livro porque ele é muito denso, são muitas informações, muitos sentimentos e eu precisava de tempo pra absorver tudo.
    Jamie conquistou completamente meu coração. Seu amor por Claire era tão puro quanto seu coração. Ele faria qualquer coisa por ela. Já Claire ganhou minha admiração por sua força e coragem. Tive raiva dela em alguns momentos, mas consegui entende-la também, ela só queria voltar pra casa.
    Nesse livro eu encontrei o pior personagem literatura. Não gosto nem de falar o nome daquele desgraçado que fico com a garganta fechada de ódio.
    Estou super ansiosa pelo próximo livro e pronta pra me apaixonar ainda mais pelo Jamie.

    Beijos
    mundo-de-papel1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu tô tão ansiosa pra ler esse livro! mas acho que só vou pegar nele quando a série toda for lançada, assim faço uma maratona e termino tudo junto JHKLASJ mas eu amo viagem do tempo e não sei se vou me controlar. hahaha
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ah eu to muito ansioso para começar a ler o livro e acompanhar a série, ansioso mesmo!!! Espero conseguir começar a ler em breve.

    http://criativosounao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mari,
    Resenha maravilhosa.
    Estou curiosa para ler e conhecer o Jamie do livro. Eu adorei o da série, claro. hahahaha
    Espero que seja tão apaixonante como todos falam

    bjs e tenha uma ótima semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mari. *-*

    Fico tão feliz, mas tão feliz de ler resenhas de Outlander. A Viajante do Tempo foi uma leitura que fiz ano passado e realmente amei. Tinha visto em suas redes sociais que estava fazendo essa leitura e adorei saber o que achou. Eu tive que ri alto na hora que você riscou o Lindo depois de Jamie. kkkkk' Uma leitura bem intensa e eu fiquei preocupada com as 800 páginas e depois fiquei que nem você: Diana coloca mais páginas aqui que eu quero ler. Já fiz a leitura do segundo livro e a Claire merece sim o amor do Jamie. Ele é menos sofrido, mas também é uma obra de arte que a autora nos deu. Quero logo o terceiro. >.< Jamie meu personagem masculino favorito de todos os livros que li até o momento. Gosto da Claire, ela não é chata e nem mimizenta. <3

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Curta: Facebook

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari, tudo bem?
    A um bom tempo venho paquerando o livro Outlander, mas as 800 páginas dele me assustam um pouco sabe.
    Acho a premissa desse livro incrível e só se lê resenha positiva sobre ele na blogosfera então cada vez que leio uma fico ainda mais ansiosa para realizar essa leitura.
    Jamie parece ser unanimidade entre a mulherada já que todas as meninas que leem ficam suspirando por ele...rsrs

    Beijão ;*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  7. Oie Mariana! :D
    Não posso negar que a quantidade de páginas desse Livro me assusta um pouco, ainda mais por ser o primeiro Livro de uma série! O.O kkk
    Mas nele, pelo o que vi na sua resenha, envolve duas coisas que sou apaixonada!
    Primeira: Viajem no tempo, tenho uma enorme curiosidade sobre esse assunto, e todo Livros que trata sobre isso já consegue me capturar! :D
    Segundo: História! <3 Uma das minhas maiores paixões, desda época da escola! *-*
    A única coisa que me deixa um pouquinho preocupada e ao mesmo tempo curiosa é: Como fica o marido dela no meio desse Romance!? Ela pensa nele!? Sério, essa parte me doeu um pouco e diquei aqui pensando nele! :/
    Espero ler o Livro logo e assim descobrir as respostas para as minhas perguntas! :D

    Beijooos e até logo! ^^
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá, Mari
    Não conhecia o livro nem a autora.
    Também estou assustda com a quantidade de paginas, mas depois dess resenha fantástica...
    Já anotei o nome do livro e vou procurar ler ele.
    Que confusão, hein....
    Dividida entre passado e futuro...
    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Oi Mari!
    Sinceramente as páginas dos livros me deixam extremamente preguiçosa de iniciar uma leitura. Eu sei que sou compulsiva, mas os livros grandes demais sempre me desaminam. Ainda não sei se vou chegar a ler a série, mas ando bem curiosa.

    Parabéns pela resenha! Olha e fiquei curiosa para conhecer o personagem que dilacerou seu coração, rs

    Beijos Fê
    www.amorliterario.com

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...