julho 03, 2016

[Livros] Curtindo A Vida Adoidado - Todd Strasser

Título Original: Ferris Bueller's Day Off
Autor: Todd Strasser
Editora: Gutenberg
Páginas: 160
Gênero: Romance, Ficção
País: EUA
ISBN: 9788582353790
Classificação★★★★★
_______________

Um clássico dos anos 80, Curtindo a Vida Adoidado - Ferris Bueller's Day Off - foi adaptado para a literatura e manteve toda sua essência. No livro de Todd Strasser, está presente toda a malandragem e desenvoltura de Ferris Bueller, o ídolo dos adolescentes. Com o roteiro original do filme em mãos, o autor trouxe ainda mais profundidade à história contada nas telonas e expôs a alma do maior e mais inteligente cabulador de aulas da História.

Um dos filmes que fez parte da adolescência de muitos - inclusive da minha - Curtindo a Vida Adoidado é um ícone para todas as gerações. Acompanhar uma narrativa que você já conhece sendo contada de outra forma é, no mínimo, interessante. O processo de transformação da imagem em palavras é complexo e, apesar de retratar exatamente o que acontece na película, o impresso tem seu charme e suas particularidades.

Ferris Bueller é o garoto mais popular do colégio. Adorado por todos e queridinho dos pais, o adolescente utiliza seu carisma para conquistar tudo o que quer, desde regalias até amigos. Em mais um dia típico, Ferris decide cabular aula e com uma desculpa esfarrapada consegue convencer seus ingênuos pais de que está doente e não pode ir à escola. Além de tudo, ele ainda espalha a notícia de está morrendo entre os colegas da escola e como um bom mentiroso, todos acreditam e se compadecem dele. 

Com o dia livre, o garoto convida seu melhor amigo Cameron e sua namorada Sloane para acompanhá-lo numa aventura pela cidade de Chicago. Se envolvendo em muitas encrencas, os três aproveitam esse dia como se fosse o último de suas vidas. De certa forma, é uma das últimas oportunidades de liberdade e diversão que eles terão, afinal, em breve eles se formam no colegial e com a faculdade e o trabalho, a vida muda drasticamente. 

Enquanto tentam não ser pegos por seus pais, um diretor rabugento percebe que há algo estranho na ausência de Ferris Bueller e seus amigos e também resolve ir atrás deles. O resultado é uma perseguição desenfreada e divertida que se segue por toda a narrativa. 

O melhor amigo de Ferris é um dos personagens mais incríveis apresentados por Todd Strasser. Cameron Frye é o típico adolescente que tem que lidar com muita pressão - dos pais e de si próprio. Depressivo e ansioso, o garoto sofre ao pensar no futuro e nas possibilidades de fracasso e, ao contrário de Ferris, não é nada corajoso ou ousado. Um contrabalança o outro e essa amizade improvável é o ponto mais alto do livro e do filme. 

Cam não consegue ver o lado bom da vida, enquanto Ferris não consegue enxergar nada ruim. Com verdadeiras lições sobre como aproveitar a vida, os amigos vão descobrindo que amadurecer não é fácil e que cada minuto juntos é um tempo precioso e que não volta mais. A juventude, essa fase conturbada e delicada traz consigo um aprendizado que não se encontra nas salas de aula: a amizade é uma das coisas mais importantes que existem.

Mais do que uma crítica ao sistema educacional ou a forma como os jovens são forçados a lidar com responsabilidades muito cedo, Curtindo A Vida Adoidado é um aviso dos anos 80 que se torna cada dia mais verdadeiro. A ansiedade, o medo de falhar e a cobrança excessiva sobre os adolescentes estão fazendo com que eles virem adultos infelizes e frustrados. Ferris Bueller é tanto um exemplo de mal comportamento quanto um exemplo de sabedoria e inteligência. Um dia bonito na companhia dos seus melhores amigos pode te ensinar infinitamente mais do que uma aula de álgebra. 

"O jovem Ferris Bueller, de 18 anos - um ferrenho defensor da vida, da liberdade e da busca pela felicidade -, estava pensando exatamente em como conseguir ainda mais liberdade e felicidade naquela bela manhã de primavera. Afinal, dias como aquele foram feitos para serem aproveitados; Ferris estava certo disso." (p. 5)

Sinopse: A vida passa rápido demais. E se você não parar de vez em quando para vivê-la, vai acabar perdendo o seu tempo.

Os pais de Ferris Bueller realmente acreditaram que ele estava doente. A sua pior atuação em anos, e eles haviam caído nessa. Ferris não esperava que fosse fácil convencer o amigo, Cameron, a sair de sua fossa interior para acompanhá-lo em um dia onde o céu era o limite e não haveria nada que eles não pudessem fazer. Tirar a namorada, Sloane, da aula seria a parte fácil do plano, mesmo com a marcação cerrada do diretor Rooney e a perseguição de Jeanie, a explosiva irmã de Ferris.

Tendo Chicago inteira como parque de diversões e com a missão de fazer com que seu dia de folga seja incrível, Ferris não aceitará ter nada menos que o dia mais inesquecível de sua adolescência tão inesquecível quanto o filme de John Hughes, que completa 30 anos em 2016.

Considerado uma das obras mais importantes do cinema e o retrato de uma geração, Curtindo a vida adoidado é a expressão do sonho de jovens de todas as épocas. Afinal, quem nunca quis fugir de uma aula chata para curtir um dia lindo na companhia de seus melhores amigos?

Publicado pela primeira vez no Brasil em formato de romance, esta edição comemorativa contém altas doses de encrencas, aventuras e desculpas esfarrapadas!

"A vida passa rápido demais, Ferris pensava consigo. Se você não parar de vez em quando para viver a vida, vai acabar perdendo o seu tempo." (p. 9)


Um comentário:

  1. oooi
    tudo bem?
    Sei que o filme é um dos maiores sucessos até hoha, mas ainda não assisti.
    Acredito que o livro seja bem nostálgico principalmente para os fãs.

    PROMOÇÃO DOIS ANOS DO BLOG BIO-LIVROS

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...