julho 28, 2014

[Livros] O Resgate - Nicholas Sparks

Título Original: The Rescue
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Gênero: Romance, Ficção
País: EUA
ISBN: 9788580412932
Classificação★★★★★
_______________

Mais um livro do tio Nick, mais um ótimo romance. A narrativa de Sparks não difere de seus outros quinze ou vinte títulos. O jeito romântico e filosófico de viver a vida, que são características marcantes do autor, estão presentes nesse livro que está entre os mais bonitos dele. Uma bela história de amor ambientada na Carolina do Norte é o clichê que não pode faltar, para os românticos de plantão é um prato cheio, de alegrias, lágrimas e emoção.

Nessa décima terceira leitura que faço do autor não fui surpreendida, da mesma forma, o livro também não foi previsível. Quem conhece a escrita de Nicholas sabe o que vai encontrar. Os personagens são muito bem desenvolvidos. Aliás, por muitas vezes me identifiquei com os protagonistas, seus dramas, seus medos e seus sonhos. As paisagens e cenas bem descritas levam o leitor a um mundo em sépia dos filmes de amor, eu enxergo a vida assim e por isso sempre fico apaixonada por seus romances.

O diferencial desse livro é que a inspiração para sua publicação veio da própria família de Sparks, o personagem principal, Kyle, é um retrato fiel do seu filho Ryan que tem um problema de aprendizado ligado à linguagem. O desespero da mãe Denise é o mesmo que Sparks e sua mulher Cathy sentiram ao perceber que Ryan era diferente das outras crianças. E sendo a linguagem a única forma de compreensão do mundo, eles tiveram medo que o filho nunca fosse capaz de se cuidar sozinho. 

Para os médicos, era autismo, deficiência na fala, déficit de atenção, e depois inúmeros diagnósticos diferentes e errôneos, os pais preocupados decidiram agir por conta própria. Esse processo de educação em casa, estimulado pelos pais é descrito detalhadamente no livro, algumas cenas inclusive aconteceram com o autor, o que torna a experiência de leitura ainda mais rica e verossímil.

Voltando à ficção, Denise é uma mãe solteira que larga tudo para cuidar do filho Kyle. Por não saber falar ou se expressar, o garoto não compreende regras, perigos, ordens ou sentimentos. Desanimada com os diagnósticos errados que os médicos lhe dão, ela adapta técnicas de aprendizagem para ensinar o filho e com toda a paciência do mundo, depois de seis horas de treino, ele consegue falar a palavra maçã.

Ao se mudar de Atlanta, a mãe finalmente se vê longe dos olhares desaprovadores, preconceituosos ou piedosos de outras mães que não entendem a situação do seu filho. Fugindo disso e tentando começar uma nova vida, Denise escolhe Edenton, uma cidade pequena porém acolhedora. Lá, as coisas começam a mudar quando ela e o filho sofrem um acidente de carro. O bombeiro Taylor McAden fará de tudo para salvar a vida de Kyle. O que ele não espera é que talvez ele também precise ser salvo.

Em alguns momentos pode ser que você se pergunte onde está o tão conhecido impedimento que o autor costuma criar, o problema ou a peripécia central que muda o rumo da história. Dessa vez, não temos vilões, pais ricos ou câncer, os personagens lidam dessa vez com problemas psicológicos, traumas, questionamentos e dúvidas, algo que todos nós sabemos bem como é, e talvez por isso seja um livro sutil mas ao mesmo tempo complexo.

Comovente e emocionante, é um livro que nos faz pensar, questionar nossas atitudes e até mudar nossa forma de ver o mundo. Algumas coisas devem ficar no passado e algumas pessoas precisam de ajuda para seguir em frente. Lindo demais, recomendo a leitura, assim como recomendo todos os livros do autor, quando digo isso, quero dizer todos mesmo.

"- Foi assim que você encontrou o meu carro naquela noite? Alguém lhe telefonou?
Taylor balançou a cabeça.
- Não, foi apenas sorte. Todos no corpo de bombeiros tinham sido chamados mais cedo por causa da tempestade. (...) Por acaso me deparei com seu carro e parei para ver o que estava errado.
- E lá estava eu - disse ela.
Ao ouvir isso, ele parou e a olhou nos olhos, os dele da mesma cor do céu.
- E lá estava você." (p.120)


Sinopse: Confrontado com situações de extremo perigo, Taylor McAden, bombeiro voluntário, expõe-se até ao limiar do perigo. Denise é uma jovem mãe solteira, cujo filho de cinco anos sofre de um inexplicável atraso de desenvolvimento e a quem ela devota a sua vida numa tentativa de o ajudar. Mas o caso vai aproximar estes seres. Numa noite de tremendo temporal, Denise sofre um acidente de automóvel e é Taylor quem vem socorrê-la. Embora muito ferida, a jovem depressa toma consciência de que o filho já não se encontra na sua cadeirinha do banco traseiro. Taylor irá até ao fim de uma angustiante noite de buscas para o encontrar. Foram tecidas as primeiras malhas que os irão unir - o pequeno Kyle desabrocha ao calor da ternura daquele homem. Denise abandona-se à alegria de um amor nascente. Mas Taylor tem em si cicatrizes antigas, que o não deixam manter compromissos de longa duração. Nicholas Sparks, esse talentoso contador de histórias, intervém com a sua magia redentora e a sua inigualável capacidade de aprofundar a complexidade das relações e dos afetos. 

"Amar alguém e ser amado é a coisa mais preciosa do mundo. Foi o que me permitiu seguir em frente, mas você não parece perceber isso. Mesmo quando o amor está bem na sua frente, você escolhe lhe dar as costas. Você está sozinho porque quer estar." (p.289)
 


18 comentários:

  1. Tio Nicholas! Não para de escrever :D
    Mas amo conhecer seus livros, suspirar com suas histórias, me envolver com os protagonistas...
    Creio que esse livro é envolvente como os demais... Preciso me organizar para lê-los :D
    Amei conhecer um pouco mais da história deste livro "O resgate" :D E fiquei com o gostinho de quero mais por causa da sua resenha Mari :D
    Beijos e que venha mais livros para lermos :D Logo logo estarei lendo V.A. por causa do meu desafio deste mês :D
    Ariana Silva
    http://ariabooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ooooie :)
    Como sempre, ameeeei a resenha, Mari ♥
    Super bem escrita!!!
    Já disse para você que não gosto muuuito de romances. Não sei, não consigo gostar. Mas os romances do "tio Nick" sempre agradam a todos. Já li uma grande quantidade de resenhas sobre seus livros e é impressionante como as pessoas sempre se apaixonam pelos seus livros. Ainda não li nenhum, mas tenho curiosidade. Principalmente de A ÚLTIMA MUSICA que vi o filme e gostei bastante da história.
    Sem duvidas são romances bem tocantes...

    Sei que fiquei um tempo ausente, mas como você já leu fiquei um tempo sem internet ~triste~ mas agora estou de volta!!
    Beijos
    http://cupcakedeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não curto muito a escrita dele, mas amei a resenha amore! Beijinhos
    http://estantedorefugio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu, particularmente, não gosto de Nicholas Sparks. É um tipo de romance que não faz meu estilo.
    Enfim, te indiquei para uma tag lá no blog, espero que possa responder. Beijos
    http://heybooks.blogspot.com/2014/07/tag-habitos-literarios.html

    ResponderExcluir
  5. Olá, por mais que todos falem, e que ele lance inúmeros livros, não tenho vontade de ler seus livros, a opinião sobre ele é dividida, e como não sou apreciador de romances, fico com os dois pés atrás. Amei a resenha.
    Beijos.
    http://marcasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ai, ai. Ler algo do Nick é depressão pós-leitura na certa. Estou com medo de ler esse por esses dias e me emocionar mais do que devo. HAHAHA!

    Beijos,
    Juan Silva - http://asasliterarias.com/

    ResponderExcluir





  7. Até agora só li um livro do Nicholas Sparks, tenho a impressão que estou perdendo muita coisa pois todos falam muito bem da sua escrita O resgaste me parece um ótimo livro para recuperar o tempo perdido.
    A sua resenha maravilhosa como sempre , parabéns Mari
    http://memorias-diversas.blogspot.com.br/




    ResponderExcluir
  8. Oi Mari.
    Li dois livros do Sparks, A última música e Querido John e gostei da sua narrativa. Mas como você disse, sempre tem a parte clichê, então dei um tempo dos seus livros.
    Mas "O Resgate" parece um pouco diferente por se tratar de uma situação real que acontece com autor e sua família e fiquei curiosa em saber qual é o "impedimento" dessa história, se é que ele existe rs

    ResponderExcluir
  9. Olá, Mariana!!!
    Preciso confessar que não sou mega fã do Nicholas Sparks.
    Sabe, por causa daquele lance de romance "meloso", não curto...
    Mas, sei que ele dá umas sacadas bem sábias, como por exemplo, em O Guardião, que eu amei de paixão!!
    Agora, lendo a sua resenha de O Resgate, vejo que temos aqui um enredo inteligente, com um tema pulsante.
    Que bom!!!

    ResponderExcluir
  10. Nossa o Nicholas tem muitos livros ótimos, eu li somente 4 livros do autor, tenho muita historia para conhecer ainda, eu amei a sua resenha, e que bom que o livro não é previsível detesto quando isso acontece, mas o tio Nicholas nunca decepciona.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  11. Oiee
    Tio Nick sempre surpreendendo,adoro seus romances e lições de vida e nunca me canso de reler suas obras.Estava bastante ansiosa para esse lançamento então saber que ele é realmente bom me fez mais ainda quer ir correndo comprar.
    Já estou me preparando para rir e chorar com essa história :')
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi! Nem preciso dizer o quanto sou fã de Nicholas, como ele escreve bem e surpreende a cada história. Seus romances sempre me fizeram suspirar, até mesmo antes de ler, e esse não é diferente. Parece ser ainda mais envolvente que os outros.

    ResponderExcluir
  13. Eu e Nicholas Sparks não nos damos muito bem, confesso. Geralmente, não gosto dos livros dele. Porém, achei a premissa do livro interessante. Acho que sua resenha me tirou um pouco a visão ruim da obra. Quem sabe, futuramente, eu dê uma oportunidade.
    Achei interessante ele ter se inspirado no filho para escrever.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de julho

    ResponderExcluir
  14. Oi, Mari! Como vai?
    Resenha muito boa! Parabéns. Gosto bastante do tio Nick, porém ainda não li vários de seus livros, e, infelizmente, não pude ler O Resgate. Pelo que vi, parece ser muito interessante - e parece que ninguém morre... É legal saber um pouco mais desse problema de aprendizagem e que pode acontecer com qualquer um. Deve ser um lindo livro; adoro essas lições de vida.
    Beijinhos,
    Karol.
    http://heykarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Só li um livro do Sparks até agora =/
    Quero ler outros em breve, tenho eles aqui e quero conseguir encaixar nas minhas leituras pendentes. Ainda bem que as capas da Arqueiro mudaram de modelo, essas são bem mais bonitas.

    ResponderExcluir
  16. Ele é o mestre do romance e amo demais a escrita dela...Mesmo sendo a primeira resenha que leio sobre este livro já foi o bastante pra ter interesse e por na lista de desejados, e sua resenha esta tão animada que irei por quase ele no topo!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  17. Oi Mari, tudo bem?
    Estou super empolgada com esse livro! Comecei a leitura terça e já estou amando a história.
    Não sabia que a história do Kyle tinha sido inspirada na experiência do autor com seu filho, e isso é muito bom saber isso agora que ainda estou no começo do livro.
    Estou adorando os personagens e tudo mais até agora, você sabe o quanto adoro os livros do tio Nick ♥.
    Espero gostar muito da história no geral! Depois que eu terminar te falo o que achei ;).

    Beijão :*

    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  18. O Sparks foi o responsável pelo surgimento do meu interesse por livros do gênero e, apesar dos clichês e de tudo que se transforma em motivos para críticas, ele sempre me surpreendeu com seus livros. Assim como você, também recomendo todos os livros do autor.
    Sobre "O Resgate", em especial, é a primeira resenha que vejo e claro que foi suficiente para aumentar o meu interesse pela obra, que já era grande. Talvez esteja falando besteira, mas essa dificuldade da personagem já foi tratada em outro livro, não?
    Independente disso, o simples fato de não ser um livro qualquer, ou seja, o fato de o livro deixar a sua marca, já o torna muito especial.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...