março 12, 2015

[Livros] O Guia do Mochileiro das Galáxias - Douglas Adams (O Mochileiro das Galáxias #1)

Título Original: The Hitchhiker's Guide To The Galaxy
Autor: Douglas Adams
Editora: Arqueiro
Páginas: 160
Gênero: Comédia, Ficção Científica
País: Inglaterra
ISBN: 9788599296943
Classificação★★★★★
_______________

O que esperar de um autor genial como Douglas Adams? Nada menos que um livro tao brilhante quanto seu autor. Depois de anos de procrastinação, decidi finalmente começar a série 'O Guia do Mochileiro das Galáxias' e preciso dizer que eu provavelmente a li no melhor momento possível. É definitivamente uma série de livros escrita para adultos. Sagaz, inteligente e extremamente cômica, a literatura de Adams requer uma certa maturidade para a compreensão.

Logo nas primeiras páginas, o autor que publicou o primeiro volume do 'O Guia' (para os íntimos) em 1979, mostra que estava à frente de seu tempo. Literalmente, ele previu muitas das consequências para o comportamento humano da época que nos afetam hoje. A quantidade de ciência e tecnologia descrita por Douglas Adams é assustadora. Nos primórdios da tecnologia e da criação de computadores é espantoso como ele poderia imaginar tamanha evolução. 

Ciência, humor e crítica se misturam diversas vezes no decorrer da narrativa. Alguns trechos me fizeram rolar de rir, enquanto outros me fizeram questionar a existência humana. Com muita imaginação e inteligência, Adams cria seres de outros mundos, animais super-inteligentes e paradoxos brilhantes para explicar a relação entre eles e os humanos. Por exemplo, os ratos e os golfinhos - seres muito inteligentes - são espécies altamente desenvolvidas, que sempre souberam que a Terra iria acabar e que na verdade, estavam aqui nos observando. 

Não vou me apegar nesta resenha aos personagens e à história em si, mas sim ao significado que eu encontrei nessa leitura. E foram tantos! Metáforas, abstrações e alegorias estiveram muito presentes do começo ao fim do livro e em certos momentos, confesso que me perdi um pouco. Meu cérebro às vezes não conseguia alcançar o nível de compreensão do autor. Para um entendimento complexo, digno de sua obra, serão precisas mais três ou quatro leituras - se não mais.

Em uma passagem que eu vou levar comigo por toda a vida, antes da destruição iminente da Terra, os golfinhos fogem e saem daqui dizendo a seguinte frase: "Até mais e obrigada pelos peixes!" É basicamente uma inversão de todos os valores, dizer que durante todo esse tempo nós criamos, alimentamos, mantivemos em cativeiro e consideramos inferior, uma espécie mais inteligente que a nossa. Nós nos julgamos muito sábios e nessa arrogância de achar que somos superiores, nem cogitamos a hipótese de existir mais do que conhecemos.

Além disso, 'O Guia' também fala da infinita busca do ser humano e também do não-humano pelo conhecimento. Estamos sempre querendo respostas, mesmo quando não sabemos as perguntas. Aprendi nesse livro que a vida é muito mais simples do que eu poderia imaginar, que nós não somos seres superiores, que o dinheiro não vai nos salvar de nós mesmos, que um viajante sempre deve saber onde está sua toalha e que existe um guia que tem praticamente todas as respostas - para todas as outras, 42. 

"Este planeta tem - ou melhor, tinha - o seguinte problema: a maioria dos habitantes estava quase sempre infeliz. Foram sugeridas muitas soluções para esse problema, mas a maior parte delas dizia respeito basicamente à movimentação de pequenos pedaços de papel colorido com números impressos, o que é curioso, já que no geral não eram os tais pedaços de papel colorido que se sentiam infelizes." (p. 10)

Sinopse: O Guia do Mochileiro das Galáxias - Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, O guia do mochileiro das galáxias vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. 

A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do mochileiro das galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário.

Mestre da sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da "alta cultura" e de diversas instituições atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar.

"É um fato importante, e conhecido por todos, que as coisas nem sempre são o que parecem ser. Por exemplo, no planeta Terra os homens sempre se consideraram mais inteligentes que os golfinhos, porque haviam criado tanta coisa - a roda, Nova York, as guerras, etc. - enquanto os golfinhos só sabiam nadar e se divertir. Porém, os golfinhos, por sua vez, sempre se acharam muito mais inteligentes que os homens - exatamente pelos mesmos motivos." (p. 116)

10 comentários:

  1. Oi Mari

    Sua resenha ficou fantástica, incrível mesmo, mas sabe quando você pega implicância com um livro sem nunca ter lido? Talvez o fato seja o gênero do qual não sou muito fã, mas eu não consigo querer ler por mais que suas palavras me obriguem a repensar isso.
    Quem sabe um dia eu repense minha decisão.

    Beijos
    mundo-de-papel1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Ótima resenha ♥
    Mas a série nunca me interessou!
    Apesar dos inúmeras resenhas positivas e todas as recomendações não me chamou a atenção.

    Beeeeijos!
    http://cupcakedeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Amiga tenho que confessar que eu nunca tive muito interesse de ler essa série, não sei porque viu?! Mas eu acho bastante interessante. Queria pelo menos ler o primeiro para saber como é realmente a história e quem sabe se gostar comprar os outros, porque eu ainda não me atirei nele ainda. Mas mesmo assim achei que a sua resenha ficou muito bem contada e gostei de tudo que você abordou sobre o livro. Espero um dia dar oportunidade para conhecer =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/caixinha-de-correio-parte-5-2015.html

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mari! Tudo certo?

    Eu até tinha curiosidade em ler essa obra, mas meu namorado leu e não gostou nem um pouco. Criei um bloqueio, sabe? Muito idiota isso, eu sei rsrs Porém, sua resenha me animou! Eu super pensava que era uma escrita direcionada a crianças... Até me empolguei em ler, mas omo você disse, o livro requer certa maturidade deve ler no tempo certo. Eu acho que vou deixas essa leitura mais pra frente =)
    Beijos,

    Juliana Garcez |Livros e Flores

    ResponderExcluir
  5. A maioria das resenhas que leio são positivas, mas eu nunca tive interesse! E parece ser uma leitura bem leve, só que não funciona comigo <3
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  6. Mariana, sua derrubadora de forninhos! Essa sua resenha conseguiu ser melhor que a de Proibido, e pra você ter uma noção, a de Proibido era pra ser minha favorita ever!
    Enfim... eu realmente nunca tinha parado para pensar nisso, da evolução, golfinhos e ratos, etc... E tenho muita vontade de ler essa série, principalmente depois dessa resenha! Só que, como tu mesma disse, é preciso ter grande maturidade para compreensão, e acho que ainda não tenho disto o suficiente.
    Beijos, (e continue arrasadora de forninhos)
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mariana!

    Sempre falam, falam, falam dessa série e eu fico absurdamente curiosa. Não sei porquê ainda não li. Sua resenha me deixou ainda mais intrigada e certa de que O Guia é realmente muito bom! Espero ler em breve e gostar tanto quanto você.

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    É realmente impossível tentar ressaltar algum ponto que tenha gostado em sua resenha! Capaz de acabar dando CTRL + C em todas os parágrafos. Menos nos quotes que acabo não lendo mesmo.
    Fantástico o fato de Adams conseguir trazer, daquela época aos nossos dias atuais, toda essa tecnologia descrita antes mesmo da familiarização de computadores. Além, é claro, de você conseguir criticar a existência humana após rir de algumas coisas. Ficar naquela constante crítica 'é isso mesmo?', ou então, 'caramba', como não pensei nisso antes?'
    Creio não estar preparado para essa leitura mesmo tendo adquirido, há mais de um ano, o box. Quem sabe mais para frente. Ainda não me vejo preparado para várias coisas.
    Interessante essa quebra de 'o livro é infantil' feita por você, Mari!
    GENIAL, como você diria. ~mais os palavrões que não acho oportuno~

    Beijos literais,
    Luiz Henrique (Luke)
    instanteliteral.com

    ResponderExcluir
  9. Olá Mari!
    Estou com os livros aqui, mas não pretendia lê-los tão cedo, porém sua resenha me despertou bastante curiosidade e acho que vou encaixar o primeiro volume na minha fila de leitura.
    Algo que me deixou pensativa na sua resenha, foi o lance dos golfinhos. Pensando demais nisso. Imagina quando eu ler o livro? Acho que assim como você vou precisar ler várias vezes até entendimento completo da obra.
    Excelente resenha!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Ainda não li esse livro, mas parece ser muito interessante! Vou colocar na minha lista de leitira!
    Bjs e até mais!
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe sua sugestão, opinião ou crítica. Prometo lê-las com carinho. Mil beijos, Mari Siqueira.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...